Pessoas em situação de rua são beneficiadas com ações de resgate social

Foto: Karla Viera / Fundo Manaus Solidária

Há mais de três anos, o Fundo Manaus Solidária, da Prefeitura de Manaus, realiza ações voltadas às pessoas em situação de rua, com o objetivo de promover inclusão, atenção social e o acesso a serviços de primeira necessidade. Foi por meio de uma atividade de acolhimento, que Alzira Pereira de Melo, 40, foi assistida pela prefeitura e teve a oportunidade de sair das ruas e reconstruir a sua história. Hoje, ela atua como auxiliar de serviços gerais na Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc).

Exposta a uma situação de extrema vulnerabilidade, Alzira passou anos vivendo nas ruas, onde acabou se tornando dependente química. Após o primeiro contato com as ações da prefeitura e o início de sua recuperação, ela passou a frequentar o Centro de Referência Especializado para Pessoas em Situação de Rua (Centro Pop), administrado pela Semasc. No local, ela teve acesso à assistência básica necessária, banhos, alimentação e acompanhamento do serviço social.

Para a presidente do Fundo Manaus Solidária, a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, a história de superação vivida por Alzira, reafirma a importância das iniciativas de assistência e acolhimento à população em situação de rua executadas pela prefeitura.

“A gestão do prefeito Arthur Neto sempre teve um cuidado especial com as pessoas em situação de rua ou extrema vulnerabilidade. Fico muito feliz em saber que nossas ações têm conseguido atingir o seu principal objetivo, que é o de oferecer uma mão amiga e proporcionar oportunidades a quem mais necessita. É um enorme motivo de alegria poder observar que, com a ajuda da prefeitura, pessoas estão conseguindo ter um recomeço em suas vidas”, disse.

Após o acolhimento, Alzira passou a atuar como auxiliar de serviços gerais no Departamento de Proteção Social Especial (DPSE), na Semasc. A oportunidade de trabalho se deu por meio do projeto Passaporte para a Inclusão Social, criado pelo município com o objetivo de ofertar vagas de emprego destinadas à população em situação de rua. Com o valor do benefício, Alzira paga o aluguel do quarto onde vive com dois filhos.

“Admiro demais o trabalho feito pela prefeitura de atendimento às pessoas em situação de rua. É um trabalho complicado, que precisa de muito esforço e paciência. Hoje, graças a Deus, eu não tenho nada a reclamar, porque me ofereceram ajuda e pude me recuperar. Tenho um grande sentimento de gratidão, porque, além de ter saído das ruas, me ofertaram essa oportunidade de emprego, que tem sido fundamental para que eu possa sustentar a mim e a minha família”, afirmou.

Assistência

Sinthia da Cunha, psicóloga do DPSE, ressalta que a história de Alzira é um claro exemplo da efetivação da política de assistência social da Prefeitura de Manaus. “O nosso maior intuito é fazer a inclusão social das pessoas que estão nas ruas, esquecidas. Temos experiências incríveis onde o nosso trabalho tem ressignificado a vida dessas pessoas. Atuamos há algum tempo com o projeto Passaporte e temos muitas histórias exitosas de cidadãos, que conseguiram transformar o seu dia a dia por completo. Para nós, da prefeitura, isso é cumprir com aquilo que acreditamos que seja o nosso papel”, apontou.

Entre as atividades oferecidas durante as ações da prefeitura, estão o atendimento jurídico, psicológico e de assistência social, além de outros serviços como banho, embelezamento, doação de roupas e calçados. Entre 2018 e 2019, foram realizados cerca de 5 mil atendimentos ao público em situação de rua.

Em 2020, mesmo sem a realização das grandes ações de acolhimento, devido à pandemia de Covid-19, foram reforçados os serviços de assistência já existentes. Somente no primeiro semestre do ano, foram realizados 806 acompanhamentos no Centro Pop, que manteve seus atendimentos durante esse período, distribuindo 11.230 refeições. Também com foco no enfrentamento à pandemia, a administração municipal criou espaços provisórios de acolhimento, permitindo que pessoas em situação de rua tivessem acesso a banhos e alimentação, diariamente.

Por meio da campanha #ManausSolidária, coordenada pelo Fundo Manaus Solidária, foram doados alimentos, kits de higiene pessoal, roupas, calçados, entre outros. Os donativos foram destinados às unidades de acolhimento mantidas pela Semasc, bem como para profissionais de categorias afetadas pela pandemia e pessoas em situação de vulnerabilidade.

(*) Com informações da Fundo Manaus Solidária