Pessoas que tiveram zika são mais vulneráveis à versão grave da dengue

Foto: Internet/Reprodução

De acordo com pesquisadores da universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, pessoas que passaram por uma infecção do vírus da zika são mais suscetíveis a desenvolver a forma grave da dengue, ambas são transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.

As informações foram publicadas na quinta-feira (27), na revista Science, e sugerem um desafio maior para o desenvolvimento de uma vacina contra a zika. Os cientistas temem que o imunizante possa representar um risco para os que sejam contaminados pela dengue no futuro.

O estudo levou em consideração dados de 3,8 mil crianças, entre 2 a 16 anos, da Nicarágua coletados desde 2004. O país, junto com o Brasil, foi um dos mais afetados pela pandemia de zika. Os pesquisadores notaram que os anticorpos que combateram o vírus da zika agiam negativamente quando entravam em contato com uma nova infecção de dengue provocada pelo vírus do tipo 2.

Leia a matéria completa no Metrópoles, parceiro do Portal Manaus Alerta