Polícia

Polícia Civil prende ex-vereador de Iranduba que aplicava golpe financeiro em aposentados

Edmilson foi indiciado por vários crimes, entre eles estelionato e furto qualificado mediante fraude - Foto: Divulgação/PCAM
Redação...
Postado por Redação...

Equipes de investigação do 13º e 14º Distritos Integrados de Polícia (DIPs), sob coordenação dos delegados Cícero Túlio e Raul Neto, plantonista e titular da unidade policial, respectivamente, prenderam, no domingo (8/4), o ex-vereador Edmilson Carneiro Neto, 62, investigado por aplicar golpes financeiros em aposentados do município de Iranduba (distante 27 quilômetros em linha reta de Manaus) e faturar R$ 200 mil por mês com a prática ilícita.

Segundo Cícero Túlio, o infrator realizava saques e empréstimos, utilizando documentos de aposentados vítimas do golpe. O infrator foi preso pelas equipes do 13º e DIP, na casa dele, situada na avenida Cupuaçu, no bairro Centro, naquele município. Segundo a autoridade policial, durante revista no lugar, foram encontrados extratos de créditos e pagamentos; ficha de Cadastro do Trabalhador Rural (CTR) do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS); além de quatro Carteiras de Trabalho e Previdência Social (CTPS).

“As diligências em torno de Edmilson iniciaram há um mês, após um homem, vítima do golpe, comparecer ao 14º DIP e relatar que teve a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) clonada. Durante os trabalhos de investigação constatamos que Edmilson, em posse do documento, conseguiu abrir uma conta bancária, contratar serviços de telefonia móvel e também realizou transferência de benefícios sociais, causando um prejuízo à vítima estimado em R$ 50 mil. Na manhã do último domingo (8/4), montamos campana próximo à residência do infrator. Ao avistarmos logramos êxito na ação policial”, disse a autoridade policial.

De acordo com Cícero Túlio, após consulta ao Sistema do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJ-AM), foram constatados quatro processos criminais por estelionato em nome de Edmilson. Já no Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), outros dez procedimentos criminais estão em andamento, pelo mesmo delito. “Edmilson foi preso em 2014, ao tentar realizar um empréstimo no valor de R$ 14 mil, utilizando documentos falsos. Em continuação às diligências, o infrator ainda possui uma dívida de R$ 30 mil, por honorários advocatícios não pagos”, pontuou.

O mandado de prisão preventiva em nome de Edmilson foi expedido no dia 6 de abril deste ano, pela juíza Andréa Jane Silva de Medeiros, da 5ª Vara Criminal. “As investigações irão prosseguir para identificar os comparsas de Edmilson, responsáveis pela emissão das CNHs clonadas, bem como o vazamento de dados cadastrais do INSS, utilizado para facilitar o golpe”, ressaltou o plantonista do 14º DIP.

Edmilson foi indiciado por estelionato, furto qualificado mediante fraude, falsidade ideológica e uso de documento falso. Ao término dos trâmites cabíveis na unidade policial, o infrator foi levado para o Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde ficará à disposição da Justiça.

Comentários

comentários

Deixe um comentário