Polícia

Polícia Civil prende membros de organização criminosa que atuava no Ceará

O grupo praticava delitos em cidades do interior cearense - Foto: Divulgação/PCAM
Redação...
Postado por Redação...

A Polícia Civil do Amazonas, representada pelo delegado Mateus Moreira, diretor do Departamento de Polícia do Interior (DPI), apresentou na manhã desta segunda-feira (9/4), durante coletiva de imprensa realizada no prédio da Delegacia Geral, José Nobre do Nascimento Filho, 38; Jovanny Rodrigues Pinheiro, 41; e Veridiano Rabelo Júnior, 31, integrantes de uma organização criminosa do Estado do Ceará (CE), chamada de “Novos Cangaceiros”.

Conforme Moreira, policiais civis da 71ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Apuí, distante 453 quilômetros em linha reta da capital, sob a coordenação do titular, delegado Francisco Ferreira, receberam denúncias de moradores do lugar, informando que o trio era foragido da Justiça. Durante ação conjunta com policiais militares, Jovanny e Veridiano foram presos na manhã da última quinta-feira (5/4), por volta das 10h, na avenida Transamazônica, bairro Centro, naquele município. José se apresentou, espontaneamente, na unidade policial, por volta de 18h do mesmo dia.

“O trio estava escondido desde 2017 naquele município, mas não há nenhuma denúncia de delitos praticados por eles no Amazonas. Os infratores estão entre os mais procurados pela polícia do Nordeste, por fazerem parte da organização criminosa. Esse bando está envolvido, ainda, em mais de 80 homicídios, dentre eles, de três policiais militares”, relatou o diretor do DPI.

Organização criminosa – Ao longo da coletiva, Mateus Moreira explicou que mais de 10 homens formavam a organização criminosa “Novos Cangaceiros”, que praticava delitos em cidades do interior do Estado do Ceará. Veridiano é apontado como líder do bando, que efetuou roubos a bancos, carros fortes e caixas eletrônicos e, ainda, cometeu o homicídio do sargento da Polícia Militar, Francisco Guanabara Filho, e dos soldados Antônio Joel de Oliveira Pinto e Antônio Lopes Miranda Filho, ocorridos no dia 30 de junho de 2016, em Quixadá (CE).

Ordens Judiciais – Os mandados de prisão preventiva em nome de Veridiano e José foram expedidos no dia 20 de julho de 2016, pelo juiz Adriano Ribeiro Barbosa, da 1ª Vara da Comarca de Quixadá. A ordem em nome de Jovanny foi expedida no dia 7 de março de 2017, pelo juiz Welithon Alves de Mesquita, daquela mesma vara judicial.

Procedimentos – Jovanny, José e Veridiano foram indiciados por homicídio, sequestro, roubo e porte ilegal de arma de uso restrito. Os infratores serão recambiados, ainda durante essa semana, para Fortaleza (CE), onde devem responder pelos crimes cometidos.

Comentários

comentários

Deixe um comentário