Polícia Civil procura fugitivos da carceragem da DIP de Manacapuru

Imagem: Divulgação

A Polícia Civil do Amazonas, representada pelo delegado Rodrigo Torres, titular da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Manacapuru, solicita a colaboração de todos na divulgação das imagens de Amarildo Macedo Ribeiro, 22; Geibson Marinho Branco, 30; Henrique Nunes gadelha, 25; Márcio Leno dos Santos Tenorio, 21, e Railson de Souza Condera, 21, fugitivos da carceragem da unidade policial daquele município, distante 68 quilômetros em linha reta da capital, que funciona como unidade prisional.

De acordo com a autoridade policial, os detentos fugiram da unidade prisional na madrugada do último sábado (10/2), por volta das 4h. Conforme Torres, eles usaram uma ferramenta para serrar a grade da cela e, em seguida, utilizaram uma corda feita de tecidos, popularmente conhecida como “Tereza”, para fugir do local.

Amarildo, Márcio e Railson cumprem penas, respectivamente, por porte de arma de uso restrito, roubo majorado e roubo. Já Geibson e Henrique respondiam por tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas, corrupção de menores, receptação e adulteração de sinal identificador de veículo automotor.

“Os detentos que estão custodiados na DIP de Manacapuru são presos de Justiça que estão sendo monitorados por guardas carcerários da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap). Assim que forem recapturados, os infratores serão transferidos para a capital e encaminhados à Central de Recebimento e Triagem (CRT), localizada nas dependências do Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM)”, explicou o delegado.

Quem puder colaborar com informações que ajudem a equipe de investigação da DIP a localizar e recapturar os detentos, entrar em contato pelo número de telefone unidade policial: (92) 98408-1192. Torres ressaltou que delações também podem ser feitas ao número 181, o disque-denúncia da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). “Asseguramos o sigilo da identidade dos informantes”, garantiu o delegado.