Polícia investigará envolvidos na morte do criminoso em Fonte Boa

Foto: Divulgação

Na tarde deste sábado (18) em uma coletiva de imprensa no Centro Integrado De Comando e Controle (CICC), o delegado-geral adjunto, Orlando Amaral, da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) e o coronel Ronaldo Negreiros, chefe do Estado-Maior Geral da Polícia Militar, relataram o caso da captura, esquartejamento e carbonização de Ronald Gomes Borges, 28, acusado de estuprar e matar, uma criança de dez anos, no município de Fonte Boa.

Segundo o delegado-geral Orlando Amaral, o assassino confesso não foi liberado pelos policiais militares do município, apenas foi retirado da delegacia pela própria população indignada com o ocorrido. A polícia tentou conter a situação, a morte de Ronald aconteceu na área externa da delegacia e os detalhes da retirada do criminoso de dentro da unidade policial será investigada.

A força-tarefa também irá investigar a ação dos populares que participaram da morte de Ronald. Eles serão identificados e detidos para que respondam à Justiça pela infração cometida, pois durante o ato, a delegacia foi apedrejada e viaturas foram danificadas e duas pessoas da comunidade foram atingidas por arma de fogo.

De acordo com coronel Ronaldo Negreiros, apesar do efetivo disponível em Fonte Boa, o sistema de segurança no município ficou comprometido por conta da ação dos populares.

Por Manaus Alerta