Cidades

Policiais militares só irão prender em flagrante

A decisão foi tomada em assembleia geral das associações de PMs - Imagem: Divulgação
Redação...
Postado por Redação...

Desde o meio dia deste sábado (24) os policiais militares do Amazonas iniciaram a “Operação Defesa”, na qual foi deliberado produtividade zero: não serão feitas diligências, nenhum tipo de busca e apreensão,e prisões, somente em flagrante. A decisão foi tomada em assembleia geral das associações de PMs, contra a intenção do Governo do Amazonas de acabar com as promoções por tempo de serviço da categoria.

Mais de mil policiais e bombeiros militares filiados à Associação dos Praças do Estado do Amazonas (Apeam), e associações de Cabos e Soldados e Subtenentes, votaram quatro indicativos de ação para garantir que a Lei 4.044/14 seja cumprida pelo secretário de segurança Bosco Saraiva (SD) e o governador Amazonino Mendes (PDT).

“Começamos a Operação Defesa da Lei 4.044. Na quinta teremos uma reunião na Assembleia Legislativa com os deputados. O Governo não vai fazer o que quer com os policiais. Temos uma legislação que nos garante direito te progredir na profissão, nossa data base, nosso fardamento e uma série de garantias. O governador quer fazer a população acreditar que está nos fazendo um favor. Negativo! O governador tem obrigação de cumprir a lei dos policiais”, afirma o presidente da APEAM, Gerson Feitosa.

Também foi aprovado que no dia 15 de março, as esposas dos policiais militares irão fechar as portas dos quartéis impedindo que os praças saiam para trabalhar.

“Em momento oportuno, faremos uma ação de falta coletiva, aonde todo o efetivo da PM vai faltar ao trabalho por três dias por motivo de doença. Ficar doente não é crime nenhum”, declara Gerson Feitosa.

*Com informações da assessoria

Deixe um comentário