Brasil

Policiais rebatem Mourão: “Qual sacrifício quer mais? Morremos na rua”

Após o vice-presidente da República, general Hamilton Mourão (PRTB), pedir a “cota de sacrifício” das carreiras policiais na aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) Emergencial, a categoria subiu o tom contra o número dois do Palácio do Planalto.

Nesta quarta-feira (10), a União de Policiais do Brasil (UPB) reuniu representantes de mais de 20 categorias para criticar a base aliada do governo do presidente Jair Bolsonaro no Câmara dos Deputados, que votou contra uma emenda que retira o grupo da PEC. O texto prevê congelamento de salários e paralisação de contratações.

Marcelo Azevedo, diretor Jurídico da Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais (FenaPRF), afirmou que declarações como a do vice-presidente causam reações nas bases policiais.

Confira a matéria completa no Metrópoles, parceiro do Manaus Alerta.