População coloca fogo na casa de suspeito de matar Emanuelle

Emanuelle foi encontrada morta em área rural após desaparecer enquanto brincava em praça em Chavantes — Foto: Arquivo pessoal

A casa da família de Aguinaldo Guilherme Assunção, suspeito de assassinar a menina Emanuelle e encontrado morto na cela dias depois, foi incendiada em Chavantes, no interior de São Paulo, na noite deste domingo (19). As informações são do R7.

O incêndio foi causado pela população local, inconformada com a morte da garota de oito anos.

Como a residência estava vazia no momento do crime, ninguém ficou ferido. Depois da confissão de Aguinaldo, todos os familiares já tinham deixado a casa após receberem ameaças dos moradores da região.

O caso

Aguinaldo Guilherme Assunção confessou à polícia ter matado Emanuelle Pestana de Castro, de 8 anos, que estava desaparecida desde sexta-feira (10) em Chavantes, no interior de São Paulo, por vingança. Ele era vizinho da vítima e, no depoimento, alegou que cometeu o crime porque a mãe da menina não permitia que ela brincasse com o enteado dele.