Cidades Política

Populares lotam a Assembleia e pedem nomeação de mais defensores

Cerca de 500 pessoas identificadas com faixas e adesivos, compareceram ao Poder Legislativo.
Redação
Postado por Redação

Lideranças comunitárias de Manaus e da região metropolitana lotaram a galeria do plenário na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), durante a sessão desta quarta-feira (12). Cerca de 500 pessoas identificadas com faixas e adesivos, compareceram ao Poder Legislativo para pedir aos deputados que votassem em favor do aumento no repasse orçamentário destinado à Defensoria Pública do Estado (DPE) e a nomeação de mais defensores públicos durante a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), prevista para acontecer nesta quinta-feira (13).

Atualmente a DPE conta com apenas 103 defensores para atender todo o Estado, com quase 4 milhões de habitantes. O número insuficiente de profissionais faz com que em 90% dos municípios não tenha um defensor para atender a população que não tem condições de pagar por um advogado para defender seus direitos. “Nós viemos de várias comunidades próximas, localizadas na região metropolitana de Manaus. Nós defendemos uma defensoria no interior porque o povo não tem quem os defenda”, destacou Cristiane Amaral, representante da União Nacional por Moradia Popular.

Deputados estaduais apresentaram emendas para aumentar o orçamento da defensoria e já manifestaram apoio à nomeação de mais defensores. Atualmente 57 classificados no concurso da defensoria pública aguardam nomeação, mas o prazo legal para que isso ocorra encerra na primeira quinzena de setembro.

Rafael Barbosa, defensor público geral, explicou que as reivindicações da DPE são para beneficiar a população e se comprometeu. “Nós temos inúmeros aprovados aguardando a nomeação e temos cargos vagos, só falta orçamento. O aumento do repasse será direcionado para a nomeação de novos defensores e para que eles possam atuar no interior do Estado. A Defensoria Pública se comprometeu em montar uma engenharia financeira, com base na economia que nós já estamos fazendo nos dois últimos anos, para tentar viabilizar até setembro a nomeação do maior número possível”, explicou.

Com informações da assessoria

Comentários

comentários

Deixe um comentário