Saúde

Portuários de Manaus começaram a ser vacinados contra a Covid-19

Foto: Marinho Ramos /Semcom

Portuários que atuam em terminais da capital começaram a ser vacinados contra a Covid-19, na última segunda-feira (31). No posto de vacinação exclusivo, montado pela Prefeitura de Manaus, via Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) no porto de Manaus, na região central, 524 trabalhadores receberam a primeira dose no primeiro dia de atendimento. A vacinação segue ao longo da semana, com a meta de imunizar aproximadamente 2,1 mil pessoas. Além do porto de Manaus, haverá postos temporários nos portos Chibatão e Super Terminais, no bairro Colônia Oliveira Machado, zona Sul, alternando os locais de vacinação.

A titular da Semsa, Shádia Fraxe, acompanhou o início da vacinação no porto de Manaus, e reforçou a importância de imunizar os portuários que, assim como os aeroportuários, tiveram o atendimento antecipado por orientação do Ministério da Saúde (MS).

“Considerando a necessidade de controlar e monitorar a circulação da nova variante indiana do novo coronavírus e de outras possíveis variantes, o prefeito David Almeida atendeu de imediato a orientação de antecipar a proteção desses trabalhadores, que atuam em contato direto com cargas e passageiros de todo o mundo”, salientou a secretária.

O atendimento dos portuários está sendo feito de acordo com as listas nominais elaboradas pelas autoridades portuárias e cadastro na plataforma “Imuniza Manaus”. O cadastramento segue aberto. Para o registro basta acessar o https://imuniza.manaus.am.gov.br/, na opção Cadastro do Cidadão, onde deve escolher a categoria “Trabalhadores de Transporte”. O cadastro facilita o atendimento, mas não é obrigatório. Já o nome na lista é indispensável, porque confirma que o usuário atende aos critérios exigidos.

Arthur Luz, que trabalha há 3 anos no porto de Manaus, recebeu a primeira dose de AstraZeneca no final da manhã desta segunda-feira. Ele disse que já tinha feito o cadastro no “Imuniza Manaus” e estava aguardando a vez de ser vacinado.

“Não esperava para já. Estou muito feliz por estar tomando a primeira dose. Apesar disso, temos que tomar todos os cuidados e vamos aguardar a segunda para ficarmos imunizados e torcer para que todos sejam vacinados e a gente possa vencer essa pandemia”, disse.

Shádia frisou que a vacinação faz parte do conjunto de medidas definidas pelas equipes técnicas da Semsa, da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS) e da Agência Nacional de Vigilância Sanitárias (Anvisa), com o objetivo de reforçar o controle da entrada ou circulação da nova variante na capital e demais municípios amazonenses.

A gestora reforçou que em Manaus ainda não há registro da nova variante e que os órgãos de saúde estão agindo de forma preventiva. “Além da vacinação, será feito o trabalho de abordagem e testagem de 10% dos passageiros que desembarcam aqui, com o isolamento e monitoramentos dos casos positivos, se identificados”, pontua.

Os portuários e trabalhadores do transporte aéreo integram o 23º grupo prioritário elencado no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 e a antecipação do atendimento foi anunciada no 19º Informe Técnico distribuído pelo MS no último dia 25.

A vacinação dos trabalhadores do transporte aéreo segue nos postos montados pela Semsa, no aeroporto internacional Eduardo Gomes. Desde o início do atendimento a esse grupo, na última sexta-feira, 28/5, foram vacinadas 1.569 pessoas, que atuam nos terminais aéreos. Os postos estão montados no piso superior do aeroporto e a vacinação também ocorre com o auxílio de listas nominais disponibilizadas pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).