PR Amazonas faz Congresso e adia definição dos nomes que vai apoiar pra governador e presidente

“O momento agora é de formar a equipe, estruturar o partido para uma campanha vitoriosa", disse Alfredo Nascimento - Foto: Divulgação

O Partido da República no Amazonas reuniu filiados e anunciou oficialmente as pré-candidaturas de Alfredo Nascimento para o Senado, de Marcelo Ramos para deputado federal e anunciou que lançará uma chapa própria de 48 candidatos à Assembleia Legislativa. A definição do apoio para governador e presidente ficou para uma próxima etapa. “Estamos conversando com todas as lideranças, com todos os partidos e no momento certo vamos anunciar o nosso apoio”, disse Alfredo Nascimento. 

O projeto do partido,  segundo Alfredo, é eleger  quatro deputados estaduais, Marcelo Ramos para Câmara Federal e ele senador da República, cargo que já ocupou de 2007 a 2015. “O momento agora é de formar a equipe, estruturar o partido para uma campanha vitoriosa. O PR será protagonista no processo eleitoral deste ano”, garantiu Alfredo.
No encontro foram apresentados números do PR nas últimas eleições. “O PR elegeu quatro vereadores, todos de primeiro mandato, por conta da nossa estratégia de sairmos sem coligação. Vamos adotar a mesma regra este ano e vamos ampliar nossa bancada na Aleam, com possibilidade de elegermos quatro”, projetou Marcelo Ramos.
Para deputado federal, o PR vai coligar com outros partidos. Marcelo Ramos disse que os entendimentos estão adiantados para um arco de aliança que garanta a eleição de ao menos três federais. “Nossa meta é ter 170 mil
Votos para Federal”, disse.
No encontro, Alfredo foi homenageado por seus 35 anos de vida pública. Um vídeo das obras e ações sociais da época de prefeito com o Jingle “Alfredo,  Alfredo faz do social uma declaração de amor a Manaus” foi exibido no telão e emocionou a plateia. Alfredo não segurou as lágrimas.
O encontro reuniu mais de 500 filiados e simpatizantes da capital e interior, vereadores e prefeitos do partido. A partir deste, haverá os encontros municipais em cada cidade do interior para filiar novas lideranças e reestruturar o partido.