Cidades

Prefeitura assume abrigamento de venezuelanos do Centro com recurso federal

Um total de 142 indígenas da etnia Warao serão transferidos - foto: Alex Pazuello / Semcom
Redação
Postado por Redação

Após longa reunião com o Ministério Público Federal (MPF-AM) e todos os órgãos envolvidos no atendimento dos indígenas venezuelanos na capital, a Prefeitura de Manaus assumiu a responsabilidade pelo abrigamento dos imigrantes refugiados que hoje ocupam sete casas na rua Quintino Bocaiuva, no centro da cidade. O acordo foi firmado na manhã desta sexta-feira (9), após o Governo Federal garantir, por meio de videoconferência, a liberação de recursos para o Município, via Fundo Nacional de Assistência Social.

O Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), por meio da Secretaria Nacional de Assistência Social, disse que até o próximo dia 19 de junho deverão ser repassados recursos para o Fundo Municipal de Assistência Social, conforme matemática definida anteriormente em encontro em Brasília (DF), que prevê a liberação de R$ 20 mil a cada grupo de 50 refugiados.

Já nos próximos dias, em parceria com a Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas) e com a Cáritas Arquidiocesana de Manaus, a prefeitura já irá procurar novos locais que servirão de abrigos para os índios da etnia Warao. Os abrigos da prefeitura terão uma estrutura diferenciada do abrigo estadual, localizado no bairro do Coroado, zona Leste da cidade.

Na próxima semana, prefeitura e governo devem finalizar a pactuação do plano de trabalho em conjunto para acolhimento dos refugiados venezuelanos. O documento será formalizado junto o MPF-AM com o detalhamento das ações continuadas de atendimento. Estiveram presentes na reunião e participarão das ações integradas as secretarias municipais e estaduais de assistência social, saúde, educação, bem como demais entidades filantrópicas que atuam na ajuda aos imigrantes.

Com informações da assessoria

Comentários

comentários

Deixe um comentário