Palmas e muita emoção marcam alta de seis idosos recuperados da Covid-19, em Manaus

Semcom
Manaus Alerta
Postado por Manaus Alerta

Seis idosos institucionalizados da Fundação de Apoio ao Idoso Doutor Thomas (FDT), que testaram positivo para a Covid-19 e estavam sendo atendidos por uma equipe multidisciplinar da Prefeitura de Manaus, receberam alta médica na tarde desta sexta-feira (22). Dezenove pacientes ainda continuam sendo atendidos pela equipe do núcleo de saúde da própria instituição nas enfermarias.

“Graças ao empenho dos profissionais de saúde e de toda a Fundação Doutor Thomas o tratamento oferecido aos idosos tem mostrado excelente resultados. Estamos bastante esperançosos no procedimento adotado e que tem resguardado muitas vidas. O prefeito Arthur Virgílio Neto não tem medido esforços para combater a pandemia na nossa cidade”, disse a presidente do Fundo Manaus Solidária, a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, que também foi escolhida como madrinha da instituição.

Com palmas e muita emoção da equipe médica e com o sentimento de vitória, os seis foram transferidos da enfermaria de sintomas moderados, montada nas dependências da fundação pelo grupo Samel, o mesmo responsável pela administração do hospital de campanha municipal Gilberto Novaes, na zona Norte, para os pavilhões com os seus quartos individuais.

A responsável técnica da equipe de saúde da FDT, a médica Simone Henriques, destacou que os seis pacientes estavam internados há 30 dias na enfermaria de sintomas moderados, e agora têm a sorologia negativa para o novo coronavírus e o IGG positivo, ou seja, estão imunizados. Dos seis idosos que receberam alta, cinco são do sexo masculino, com idades de 68 anos, 90 anos, 73 anos, 72 anos e 74 anos e uma do sexo feminino com 86 anos.

“Estamos obtendo respostas terapêuticas dos pacientes, eles têm apresentado respostas positivas, e daqui para frente a equipe médica espera reduzir o número de casos com as práticas reforçadas de isolamento, além de dar alta aos idosos que já estão sem sintomas. Nós continuamos vivendo um dia de cada vez, firmes na luta com o esforço de toda a equipe, todos os profissionais estão muito comprometidos e com esperança de vencer essa guerra”, explicou a médica.

Esperança

Torcedora fiel do Clube de Regatas do Flamengo e muito querida por todos na FDT, Euridice Maria, 86, residente da instituição há 10 anos, se emocionou ao contar sobre os 30 dias que ficou internada na enfermaria de Covid-19.

“Algumas noites eu fiquei muito triste, tentava entender tudo o que estava acontecendo, sempre que a equipe médica chegava, eu já perguntava logo quando tudo isso iria acabar. Graças a Deus estou curada, muito feliz por ter vencido. Agora vou rezar para tudo isso acabar logo e poder assistir ao meu time do coração jogar”, disse.

Já o residente Ronilson Feitosa, 73, que mora há 8 anos na FDT, saiu desses 30 dias internado com o sentimento de gratidão. Ele contou que os “anjos de branco“ o salvaram.

“Eu agradeço muito a todos que cuidaram de mim, agradeço primeiramente a Deus, sem ele nada seria possível e, aos ‘anjos de branco’, como eu os chamo carinhosamente, todos os cuidadores, técnicos, enfermeiros e médicos, que estiveram lutando comigo. Agora quero voltar a minha rotina. Gosto muito de estudar com o professor Joel Abreu, aqui da instituição. Estou contando os dias, para a volta às aulas’’, enfatizou.

Estrutura

Desde o surgimento dos primeiros casos do novo coronavírus no Brasil, a Fundação de Apoio ao Idoso Dr. Thomas colocou em prática um plano de contingência, baseado em recomendações da autoridade sanitária e do Ministério da Saúde, além de criar um comitê de Crise da Covid-19. Várias medidas foram adotadas, afora as que já vinham sendo praticadas pelos servidores da instituição, como a instalação de duas tendas para funcionar como vestiário fora da sede da FDT, ao lado da unidade semi-intensiva, para que os profissionais que ficarem fixos no local não transitem por dentro da instituição; as dependências da FDT estão em isolamento e as equipes de assistência social e psicologia estão atuando nos corredores, para evitar o trânsito de pessoas; as refeições, que já são ricas em nutrientes que ajudam a melhorar a imunidade, estão sendo feitas em material descartável, nos quartos, para evitar aglomerações.

De acordo com a diretora-presidente da fundação, Martha Moutinho, cada alta médica, é uma alegria para todos os funcionários e idosos que estão enfrentando esse momento. “Nosso sentimento agora é de esperança, cada vida salva é uma chuva de amor e esperança que cai sobre essa Instituição de Longa Permanência para Idoso abençoada. Estamos todos vibrando positividade, equipe alinhada e buscando sair desse momento, salvando vidas. Não posso deixar de agradecer à equipe do núcleo de saúde que está na linha de frente. Eles têm sido verdadeiros guerreiros na recuperação dos casos”, salientou.

Com informações do Governo