Prefeitura firma acordo com o TJAM para oferta de cursos e serviços de empregabilidade

Foto: Divulgação / Semtepi

A Prefeitura de Manaus assinou nesta segunda-feira, (3), o acordo de cooperação técnica com o Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJAM) para a oferta de cursos profissionalizantes e serviços do Sine Manaus para os participantes do projeto Reeducar, no Fórum Ministro Henoch Reis, no bairro São Francisco, zona Sul.

Segundo o secretário da Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi), Marco Pessoa, os cursos serão realizados bimestralmente, na sede do TJAM, com o objetivo de tornar o projeto mais efetivo. “Além dos serviços do Sine Manaus, vamos disponibilizar ainda 240 vagas em cursos profissionalizantes, que serão realizados aqui no próprio Tribunal, facilitando ainda mais as condições para que esses reeducandos saiam daqui qualificados e prontos para o convívio em sociedade”, concluiu.

A gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto, desde 2018, tornou a prefeitura parceira do Reeducar e já oportunizou mais de 150 reeducandos por meio dos projetos “Aprendendo Profissões, Empreendendo o Futuro”, “Qualifica Manaus” e “Sine Jovem”, sempre com vagas em cursos na área do comércio e administração.

Desenvolvido em 2009, em parceria com a Defensoria Pública do Estado (DPE), o projeto Reeducar tem o objetivo de reinserir socialmente os liberados provisórios da Justiça. Por meio de cursos de capacitação, oficinas, palestras e outros métodos de aprendizado, os reeducandos têm a chance de serem recolocados no mercado de trabalho e na sociedade.

Para o presidente do TJAM, desembargador Yedo Simões, a reinserção dessas pessoas é um dever da sociedade. “É nossa obrigação fazer com que esse público seja inserido em nosso cotidiano e se torne um cidadão de bem. Felizmente, podemos contar com a Prefeitura de Manaus, que é mais um parceiro que vai nos trazer oportunidades de qualificação profissional para os reeducandos que querem se reerguer e sair do mundo do crime”, frisou.

A assinatura do novo acordo de cooperação técnica garante a oferta de novos cursos profissionalizantes e ainda a flexibilização dos serviços do Sine Manaus para cidadãos em regime semiaberto ou não que sejam participantes do projeto.

*Com informações da assessoria