Prefeitura fiscaliza garagens de ônibus para verificar limpeza dos veículos

Foto: Valdo Leão / Semcom

Em meio ao aumento dos casos de infecções pelo novo coronavírus na capital, a Prefeitura de Manaus realizou, na madrugada desta sexta-feira, 8, fiscalização nas garagens das empresas de ônibus Expresso Coroado e Auto Líder, para verificar como os veículos estão sendo higienizados. A ação foi determinada pelo prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), a fim de evitar os riscos de propagação da Covid-19 no transporte coletivo.

Durante a ação, fiscais de Transportes do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU) acompanharam a lavagem dos ônibus e questionaram se os motoristas e cobradores estão recebendo material de higienização pessoal, como álcool em gel e máscaras individuais.

“Verificamos que a empresa está fazendo todo o procedimento obrigatório. O importante é continuarmos fazendo esse trabalho.  Faremos um cronograma e, todas as noites, vamos fiscalizar duas empresas de ônibus, para que sejam acompanhadas. No final, o importante é criar um procedimento básico. Existe uma preocupação muito grande do prefeito David Almeida para que a população tenha o menor risco possível”, afirmou o diretor-presidente do IMMU, Paulo Henrique Martins.

O diretor-presidente informou, ainda, que, na próxima semana, deve se reunir com os empresários para cobrar um maior aprimoramento das empresas onde for encontrada falha de procedimento. As ações irão prosseguir em outras fiscalizações surpresas às demais garagens de empresas que operam o sistema de transporte de Manaus.

“É importante frisar que a nossa equipe também faz o trabalho de fiscalização na saída dos veículos das garagens. O nosso maior desafio é que os ônibus permaneçam limpos também durante o dia, quando estão nas ruas. A partir de agora, vamos verificar quais procedimentos iremos adotar para que o ônibus permaneça higienizado”, disse o diretor-presidente.

Segundo o encarregado de segurança da empresa Líder, Miquéias Palheta, a empresa realiza a lavagem dos veículos todos os dias. “O trabalho começa desde a chegada do colaborador à empresa, com a aferição da temperatura. Instalamos álcool em gel em pontos estratégicos. No local de trabalho deve-se usar luvas e máscaras”, contou.

Durante todo o dia, os fiscais devem acompanhar a operação dos ônibus na capital e verificar a higiene dos veículos nos Terminais de Integração e terminais de bairros. Após a fiscalização, técnicos do IMMU irão confeccionar um relatório e traçar estratégias para fazer as empresas cumprirem as normas sanitárias.

Paralelamente verificação, os fiscais foram orientados a evitar aglomerações dentro dos coletivos. Caso sejam constatados veículos lotados, as empresas devem ser acionadas para envio de ônibus para reforçar as linhas que apresentam aglomerações.

Com informações da assessoria