Economia

Prefeitura recebe certificação de Tecnologia Social por projeto de banco comunitário

(Foto: Divulgação)
Redação...
Postado por Redação...

A Prefeitura de Manaus recebeu, de representantes da Fundação Banco do Brasil, o certificado de Tecnologia Social pelo projeto Banco Comunitário Mauá. A cerimônia de entrega ocorreu nesta terça-feira, 21/11, na sede da Secretaria Municipal do Trabalho, Emprego e Desenvolvimento (Semtrad), com representantes das instituições envolvidas.

O Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social foi criado em 2001 e é o principal instrumento de identificação e certificação de tecnologias sociais que compõem o Banco de Tecnologias Sociais. Tem o apoio de instituições como Unesco, Organização das Nações Unidades para a Alimentação e Agricultura (FAO), Banco Mundial e Banco de Desenvolvimento da América Latina.

O Banco Comunitário Mauá, localizado no bairro Mauazinho, faz parte do Programa de Economia Solidária – Empreendedorismo e Inclusão Social, desenvolvido pelo Departamento de Economia Solidária da Semtrad. O projeto ganhou destaque pela atividade iniciada oficialmente em 2013 e que, desde então, ultrapassa mais de 4 mil atendimentos mensais com pagamentos e recebimentos, compra de passe estudantil, vale-transporte, recebimento do Bolsa Família, empréstimo entre outros serviços, com muito mais flexibilidade e comodidade do que nos bancos convencionais.

“O prefeito Arthur Virgílio Neto entende que o banco contribui com a população que mais precisa e fortalece a economia local”, ressalta a secretária da Semtrad, Ananda Carvalho, destacando também a seriedade com a qual a Associação Beneficente Social Violeta assumiu o projeto. “O Banco Comunitário Mauá faz a economia girar dentro da comunidade, fortalecendo o desenvolvimento de novos empreendimentos e, com isso, mais emprego e renda”.

Para o diretor do Departamento de Economia Solidária e também coordenador da implantação da tecnologia social, Virgílio Melo, a certificação é o reconhecimento de que a política de inclusão social por meio dos bancos comunitários permite melhorar a vida das pessoas principalmente em relação às dificuldades de acesso ao sistema financeiro convencional.

Melo explica que a Prefeitura colaborou com investimentos para instalação do prédio do banco comunitário, além ter fornecido capacitação para as pessoas que iriam trabalhar no banco. O projeto também recebeu o apoio de vereadores que destinaram emendas com recursos para fazer o projeto funcionar de fato.

A representante do Banco do Brasil, assessora Sheila Tchalski, parabenizou a Prefeitura e a Associação Violeta pela certificação, destacando que já são mais de 6 mil projetos certificado desde 2001 e que estão transformando a vida das comunidades.

Também participou da cerimônia de certificação, o representante da Economia Solidária da Superintendência Regional do Trabalho, Eduardo Ramos.

Moeda Social

O Banco Comunitário Mauá funciona em horário comercial, na avenida Arica (antiga avenida Rio Negro) e atende à população do bairro Mauazinho com serviços bancários variados, desde pagamento de contas de água, telefone, energia elétrica e boletos bancários até benefícios como o Bolsa Família.

Na comunidade circula a moeda social ‘Mauá’, que ajuda a aquecer a circulação de dinheiro, gerando mais facilidades e oportunidades de emprego e renda; e que hoje está em processo de transição para o aplicativo e-Dinheiro. Para ter acesso à moeda social, os moradores e comerciantes são cadastrados no banco comunitário, permitindo ainda o acesso a crédito rápido, entre outros benefícios.

O presidente da Associação Beneficente Social Violeta, Sidemar Santos, disse que o Banco Comunitário Mauá trouxe novas perspectivas de negócio para a comunidade. “Quando implantamos o empréstimo direcionado pela Prefeitura tivemos muito retorno. Das 70 famílias beneficiadas muitas voltaram para nos agradecer e estão continuando seus negócios, contribuindo com a economia no bairro”.

Comentários

Deixe um comentário