Presa quadrilha responsável por, pelo menos, 30 roubos a residências em Manaus

Um deles vivia com uma adolescente de 13 anos- foto: Erlon Rodrigues

Uma ação integrada entre a Secretaria de Inteligência (Seai) da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) e a Polícia Civil resultou na prisão, entre a noite de quinta-feira (23) e a tarde desta sexta-feira (23), de seis pessoas que fazem parte de uma quadrilha especializada em roubos e furtos a residências em Manaus. De acordo com as investigações, a quadrilha é responsável por, pelo menos, 30 ocorrências entre janeiro e fevereiro deste ano.

Na tarde de ontem, Messias Vila Gelim Moriz, 30, Wagner Carlos da Silva Souza, 31, Matheus Freitas Cegadilha, 18, e Eriksonn da Silva e Silva, 30, foram presos, em flagrante, no bairro Nova Cidade, zona norte, após cometerem o furto a uma residência. Com eles, a polícia apreendeu televisores, utensílios domésticos, uma escopeta, além de uma porção de pasta base de cocaína e R$ 167 em espécie.

Na tarde de hoje, Pedro Junior Viana dos Santos, 38, e Vitor dos Santos Porto, 21, foram presos numa loja na Rua Guilherme Moreira, no Centro, que era utilizada para a comercialização dos produtos roubados. Durante a prisão, a polícia apreendeu celulares, uma TV, uma balança de precisão e uma porção de drogas. Ainda durante a ação, dois veículos foram apreendidos. Um carro modelo Corsa, de cor vermelha e placa JWI-9851, e um Fiat Uno de cor cinza e placas JWK-7977.

Quadrilha se disfarçava de gari

Para invadir as residências, o grupo criminoso se utilizava de diversos disfarces. Um dos mais comuns era o fardamento de servidores da limpeza pública. Vestidos a caráter, eles monitoravam residências que seriam seus alvos. Segundo os investigadores, o grupo também agia usando criança de colo e uma menor de idade. Os dois veículos apreendidos eram utilizados nas ações criminosas.

“Eles utilizavam uma criança e um menor de idade para poder se passar por moradores da região e não levantar nenhum tipo de suspeita”, disse o coordenador de operações da Seai, delegado Denis Pinho.

Messias, Wagner, Matheus e Erikson devem responder pelos crimes de furto qualificado, posse ilegal de arma de fogo de uso restrito, associação criminosa e tráfico de drogas. Matheus também deve responder por estupro de vulnerável porque no curso das investigações descobriu-se que ele vivia com uma adolescente de 13 anos. Pedro e Vitor devem responder por receptação qualificada. As investigações continuam porque a polícia possui evidências do envolvimento de mais pessoas na quadrilha.

Com informações da assessoria