Preso homem que comandava o tráfico de drogas no Igarapé do 40

O homem está ligado aos narcotraficantes “João Branco”, e “Zé Roberto da Compensa”- foto: Robson Adriano

Bruno Ferreira Moreno, 28, o “Bruno Gringo”, apontado como um dos líderes do tráfico de drogas no Igarapé do 40, na Zona Sul de Manaus, foi preso na segunda-feira (16), durante ação em desdobramento à operação “Constantinópolis”, deflagrada no dia 19 de fevereiro deste ano.

Estiveram na coletiva de imprensa realizada hoje (18), os delegados Guilherme Torres e Demetrius Queiroz, respectivamente diretor e diretor-adjunto do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), além do tenente-coronel da Polícia Militar do Amazonas Bruno Azevedo, coordenador operacional da Secretaria-Executiva-Adjunta de Operações Integradas (Seaop), vinculada à Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), também esteve presente o tenente da PM Paulo Furtado.

“Ficamos monitorando o infrator e aguardamos o melhor momento para agir. Localizamos ‘Bruno Gringo’ em uma casa situada na rua Seis do conjunto Boas Novas, bairro Cidade Nova, zona norte de Manaus. Efetuamos a abordagem do infrator no momento em que ele estava saindo do imóvel. No lugar apreendemos uma pistola 380 com oito munições intactas, um revólver calibre 38 com três munições, 300 trouxinhas de oxi e, aproximadamente, 300 gramas de cocaína”, explicou o tenente-coronel Bruno Azevedo.

Organização Criminosa

Conforme Guilherme Torres, o infrator fazia parte de uma organização criminosa que atua no Estado e é apontado como um dos líderes do tráfico de drogas na Zona Sul da capital, principalmente na região do Igarapé do 40. O homem está ligado aos narcotraficantes João Pinto Carioca, o “João Branco”, e José Roberto Fernandes Barbosa, o “Zé Roberto da Compensa”. Ele está sendo investigado, ainda, pelos policiais civis do 7º DIP, pela autoria de um triplo homicídio.

Operação “Constantinópolis”

A ação teve por objetivo desarticular a atividade financeira de uma organização criminosa que atuava na zona sul da cidade. A primeira fase da operação, deflagrada no dia 19 de fevereiro deste ano, por volta das 6h, resultou nas prisões de Diego Bruno de Souza Moldes, 30, conhecido como “Nariz”; da namorada dele, Deborah Moraes de Carvalho, 30; Douglas Campos de Almeida, 23, o “Pateta”, e Ediomar Pimentel da Silva, 20, chamado de “Eddy”. O irmão de “Nariz”, Diogo Bruno Moldes Barbosa, 23, o “Neco”, acompanhado de advogado, compareceu espontaneamente na base do DRCO, onde foi preso.

As investigações em torno da organização criminosa foram iniciadas em 2017, em razão dos conflitos que estavam ocorrendo na zona sul, relacionados ao tráfico de drogas. “A organização criminosa é composta por dois grupos, sendo um deles liderado por ‘Nariz’, que comandava o tráfico de drogas no bairro Educandos, de dentro do presídio. Já o outro grupo era coordenado por ‘Bruno Gringo’. Quando Diego foi preso, o irmão dele assumiu a venda de entorpecentes naquela região, com a ajuda de Deborah, apontada como responsável pela movimentação financeira da organização criminosa”, esclareceu Torres.

Ao longo da coletiva de imprensa, o diretor do DRCO explicou que a maioria dos líderes das organizações criminosas está presa e outros indivíduos estão sendo monitorados pela polícia. “Ou seja, os alvos principais das ações são as altas lideranças do crime”, ressaltou.

Flagrante: Bruno Moreno, o “Bruno Gringo”, foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo de uso restrito. Ao término dos procedimentos cabíveis no departamento, ele será levado para Audiência de Custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, no bairro São Francisco.

Com informações da assessoria*