FOTO: Erlon Rodrigues/PC-AM

A equipe de investigação da 36ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Rio Preto da Eva, sob a coordenação da delegada-geral Emília Ferraz e dos delegados Sylvia Laureana e Carlos Alberto Alencar, titular e adjunto, respectivamente, da unidade policial, cumpriram mandado de prisão em nome de um homem de 29 anos de idade, suspeito do crime de estupro de vulnerável.

A prisão foi efetuada na tarde do último sábado (21), por volta do meio-dia, no Terminal Rodoviário Eng. Huascar Angelim – Rodoviária de Manaus.

De acordo com a delegada Sylvia, o autor abusou sexualmente da na época enteada, uma criança de 10 anos de idade, no ano de 2019, na residência em que o homem morava com a mãe da vítima, na 2ª etapa de Rio Preto da Eva (distante 57 quilômetros em linha reta da capital).

“A vítima era aliciada pelo ex-padrasto desde os 6 anos de idade. E, no mês de novembro do ano passado, quando a menina tinha 9 anos, o infrator praticou o estupro. A mãe da criança soube do ato e comunicou o Conselho Titular, que acionou a delegacia. Após diligências, foi instaurado um Inquérito Policial (IP) e decretada a prisão preventiva em nome do acusado”, comentou a delegada.

Segundo a autoridade policial, no ano do estupro, o homem saiu do município e foi para Rorainópolis, no estado de Roraima. E, após denúncia anônima, a equipe de polícia teve conhecimento da localização do infrator.

Ainda conforme a titular da 36ª DIP, a ordem judicial em nome do indivíduo foi expedida no dia 7 de novembro de 2019, pelo juiz Carlos Henrique Jardim da Silva, da Comarca de Rio Preto da Eva.

Procedimentos

O homem irá responder pelo crime de estupro de vulnerável e foi encaminhado ao 36ª DIP, onde ficará à disposição da Justiça.

Com informações da Polícia Civil