Polícia

Preso patrão que matou funcionário em Manaus por trabalhar em outra empresa

A Polícia Civil do Amazonas prendeu de forma preventiva Luan Miranda de Melo, de 28 anos, suspeito pela morte do próprio funcionários Anderson da Silva e Silva. Luan foi encontrado na manhã desta sexta (5), em um ramal no município de Iranduba (a 27 quilômetros da capital), onde estava escondido desde a data do crime, que ocorreu no dia 4 de outubro de 2020, no bairro Japiim, zona sul de Manaus.

Conforme a delegada Marília Campello, adjunta da Delegacia de Homicídios (DEHS), o outro envolvido, William Moura Costa, primo de Luan, foi preso em fevereiro deste ano, pelo 25º Distrito Integrado de Polícia (DIP). Os dois homens eram ex-chefes da vítima em uma empresa de telecomunicação, e se irritaram ao ver Anderson trabalhando para uma empresa concorrente.

“A vítima estava realizando manutenção na rede de internet em um poste quando foi abordada pela dupla, que questionou o fato dele estar nessa outra empresa. Momento em que um deles disparou em direção ao técnico. Ele ainda tentou correr, mas foi atingido por outros disparos nas costas e morreu no local”, disse a autoridade policial.

Procedimentos

Luan irá responder por homicídio. Ao término dos procedimentos cabíveis na DEHS, ele será encaminhado à Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficará à disposição da Justiça.

Com informações da assessoria