Preso trio que extorquiu e agrediu técnico com taco de beisebol, em Manaus

Conduzidos ao 12º DIP, Fabricio, Idercley e Maria foram autuados em flagrante por extorsão qualificada- foto: Erlon Rodrigues

Fabrício de Souza Freitas, 33; Idercley do Carmo Nascimento, 28, e Maria Elizete da Silva Neta, 39, foram presos em flagrantes por extorsão qualificada, na tarde de segunda-feira (15), em uma agência bancária no Centro de Manaus. Eles foram denunciados por ameaçar e exigir R$ 7 mil de um técnico eletricista de 37 anos.

De acordo com informações do delegado Henrique Brasil, titular do 12° Distrito Integrado de Polícia (DIP), o técnico eletricista procurou os policiais civis e informou que no dia 12 de janeiro deste ano foi contratado para realizar serviços de refrigeração em uma residência situada no conjunto Rio Maracanã, bairro Flores.

No local, o homem foi abordado por Fabricio e, logo em seguida, passou a ser agredido por Idercley e Maria, que utilizaram um taco de beisebol para desferir os golpes no profissional. Na ocasião, foram subtraídos da vítima R$ 650 em espécie, ferramentas de trabalho, documentos pessoais, além de R$ 1,9 mil, repassado aos infratores por meio de uma máquina de cartão de crédito que pertence a Maria.

Relacionamento amoroso

“O técnico eletricista nos relatou que já manteve um relacionamento amoroso com Maria e que estava devendo certa quantia em dinheiro para ela, referente à venda de um veículo. Nessa situação, a cobrança passou a ser tratada como crime, pois eles continuaram exigindo que a vítima repassasse mais R$ 7 mil, caso contrário, os familiares da vítima seriam sequestrados pelo trio. Maria é a autora intelectual do delito, já Fabricio e Idercley foram contratados por ela”, explicou Brasil.

Ameaças

Segundo o titular do 12º DIP, na tarde de segunda-feira (15) a vítima foi até uma agência bancária para retirar a quantia em dinheiro exigida pelos criminosos, que também estavam no local. A vítima realizou um empréstimo e entregou ao trio R$ 2 mil, mas eles passaram a ameaçar novamente o homem e exigir o restante do dinheiro. A equipe de investigação da unidade policial estava monitorando a ação e abordou os suspeitos.

Com o trio foram recuperados R$ 2 mil em espécie, duas maletas com ferramentas, uma máquina de lava jato, documentos pessoais e um cartão de crédito, que pertencem ao técnico eletricista. O taco de beisebol utilizado para agredir a vítima foi apreendido ao longo da ação. Conduzidos ao 12º DIP, Fabricio, Idercley e Maria foram autuados em flagrante por extorsão qualificada. Ao término dos trâmites legais na delegacia, eles serão levados para Audiência de Custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis.

Orientação

O delegado Henrique Brasil orientou as pessoas sobre a forma correta de agir em uma situação de dívida que não foi quitada. “O ideal é que a vítima procure a Justiça para ajuizar uma ação cível contra o devedor”, sugeriu o titular do 12º DIP.