Prevenção ao suicídio é tema de artigo publicado por aluna de iniciação científica da UEA

Foto: Divulgação

A estudante do curso de Medicina da Escola Superior de Ciências da Saúde da Universidade do Estado do Amazonas (ESA/UEA), Anelys Feitoza Siqueira, teve um artigo publicado na edição de 20 anos da “Rev Rene”, publicação editada pela Universidade Federal do Ceará (UFCE). O trabalho busca dar visibilidade e causar reflexões em volta da temática do suicídio entre jovens universitários e é fruto do Programa de Apoio à Iniciação Científica do Amazonas (Paic) da UEA, em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam).

A produção, intitulada “Validação de Manual sobre Prevenção do Suicídio para universitários: falar é a melhor solução”, é um produto das investigações desenvolvidas pelo Laboratório de Tecnologias para o Trabalho e Educação na Saúde (LATTED), liderado pelo orientador, e durou três anos para ser finalizada.

O manual foi produzido, na época, pelo aluno de Medicina, Iury Pedro Bento Barbosa, que se formou em 2015. Anelys assumiu o projeto e executou a etapa de validação da tecnologia e deu continuidade à pesquisa em 2016, sendo orientada nos dois primeiros anos pelo professor doutor Darlisom Sousa Ferreira e coorientada pelo professor mestre Wagner Ferreira Monteiro, e no último ano pela professora doutora Elizabeth Teixeira.

“A escolha do tema foi meio pessoal. No meu Ensino Médio, passei por um episódio bem delicado de vivenciar o que realmente é o suicídio, uma colega morreu por suicídio, e isso me marcou muito. Acabei vendo essa pesquisa como uma forma de ajudar para que outras pessoas não passassem pelo que eu, ela, a família e os colegas passaram. Desde que entrei na universidade tenho observado meus colegas adoecendo mentalmente, principalmente devido às pressões relacionadas aos cursos, e me refiro a todos os alunos da área da saúde com os quais tive contato”, explicou Anelys.

Casos no Brasil

No Brasil, entre 2002 e 2018, o suicídio aumentou quase 10%, de acordo com o Mapa da Violência, além de ser considerada a quarta maior causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos. Segundo a aluna, a pesquisa se torna essencial para a UEA, por trazer foco no suicídio e propiciar reflexões não antes debatidas dentro da instituição.

O orientador Darlisom Sousa Ferreira explica que, à época da seleção dos projetos de iniciação científica, buscava acadêmicos interessados em desenvolver projetos de pesquisa sobre temas atuais e emergentes. “Foi quando o Iury me procurou para a desenvolver um estudo sobre a temática do suicídio, que prontamente acolhi e que nas duas edições seguintes do Paic foi assumido pela Anelys”, conta ele.

O estudo, acrescenta Darlisom, seguiu com foco na a produção de tecnologias educacionais como instrumentos para o autocuidado e promoção da saúde. “Passamos ano a ano produzir, validar com juízes experts, validar com o público alvo e submeter os resultados à difusão em capítulos de livros, eventos e recentemente em periódicos científicos. É um material inovador e que reúne diversas evidências e experiências sobre essa pauta, o suicídio é uma epidemia e um grave problema de saúde pública mundial”, destacou.

A aluna atualmente está no Internato de Medicina e destaca que a disponibilização do manual para alunos da ESA é essencial para que a pesquisa traga frutos para o ambiente em que estuda e a possibilidade de adaptar o material para outras unidades.

“O manual é somente uma das formas de ajudar os acadêmicos da casa. Ele pode também trazer ideias para a universidade de como fazer sua parte nesse trabalho complexo da prevenção. São necessárias reformas profundas que não serão feitas rapidamente, mas que estão progredindo aos poucos, pelo menos dentro da ESA. Discutir isso já ajuda muito”, finaliza Anelys.

Atualmente, o Manual se encontra disponível no Repositório da UEA e será utilizado na retomada das atividades acadêmicas, sendo amplamente difundido pelos centros acadêmicos da instituição.

Sobre a publicação

A “Rev Rene” foi originada pela Rede de Enfermagem do Nordeste (Rene), sendo atualmente editada pela UFCE, sob a responsabilidade do Departamento de Enfermagem e do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Publica trabalhos originais e inéditos de autores brasileiros, além de outros países, que contribuam para o conhecimento, desenvolvimento e a troca de conhecimentos relevantes para todas as esferas da prática, do ensino e da pesquisa em áreas da saúde e afins.

A revista é de acesso aberto e imediato, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

Para mais informações sobre a o artigo de Anelys e a revista “Rev Rene”, basta acessar os links abaixo.

As informações são da assessoria