Professor vai parar na delegacia em Manaus ao admitir que deu aula com covid-19

foto: reprodução

A direção do Colégio Militar da Polícia Militar 5 (CMPM V), abriu um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) contra um dos professores da unidade que admitiu ter ido dar aulas, mesmo após testar positivo para a doença covid-19. A informação foi divulgada pelo site G1.

O docente admitiu ter feito um teste para covid-19, no último dia 5 de agosto, e o resultado deu positivo, mas não apresentou sintomas. Segundo a reportagem, o homem teria afirmado para outros colegas professores, por mensagens, que “gostava de contaminar os outros” e continou indo dar aulas normalmente.

A direção do colégio, que fica localizado nas dependências da Universidade Nilton Lins, ao saber do caso encaminhou o professor para a delegacia, precisamente no 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP) onde foi aberto o TCO. O professor foi ouvido e depois liberado. O caso seria encaminhado para o 12º DIP, que atende a área do colégio. A Polícia Militar também abriu um Boletim de Ocorrência sobre o caso.

O professor, que dá aulas para o 1º ano do ensino médio, ainda pode ser preso por infração de medida sanitária preventiva, com uma pena que varia de um mês a um ano de cadeia. A direção da escola, que é de responsabilidade da Polícia Militar, avisou que tomará medidas administrativa contra o servidor, como exemplo afastamento de suas funções.

As aulas no colégio Coronel Cândido José Mariano estão suspensa desde a última quarta-feira (12) quando foi fechada para sanitização. Mas de acordo com a direção do CMPM V, naquele momento ainda não havia nenhum caso positivo de covid-19 registrado na unidade.

Portal Manaus Alerta