Professores rejeitam os 14,5% do Governo e decidem continuar greve

Representantes das categorias vão analisar as novas propostas -Foto: Divulgação

Durante assembléia-geral realizada na manhã desta segunda-feira (2) em frente a sede do Governo, na avenida Brasil, no bairro Compensa, os professores rejeitaram a proposta feita pelo Governo do Amazonas de 14,5%.

Ainda durante a assembléia-geral, os professores decidiram continuar com o movimento de greve e as escolas públicas tanto na capital quanto no interior do Amazonas continuarão sem aula por tempo indeterminado.

Os professores ligado ao Sindicato dos Professores e Pedagogos do Amazonas (Asprom) reivindicam reajuste salarial de 35% de reajuste.

Durante a assembléia, os professores portavam faixas e cartazes onde faziam críticas e exigiam respeito do governador Amazonino Mendes.

Fonte: Correio da Amazônia