Programa de Fisioterapia em Casa é lançado pela FUnATI no canal do youtube

Foto: Divulgação/FUnATI

Pensando em oferecer alternativas para o bem estar dos idosos, a Fundação Universidade Aberta da Terceira Idade (FUnATI) lança o Programa Fisioterapia em Casa em seu canal do youtube. Os vídeos produzidos em parceria com o Governo do Estado serão disponibilizados todas as terças-feiras, às 9h, na plataforma digital com orientações dos Fisioterapeutas da Policlínica Gerontológica da FUnATI.

A iniciativa visa reduzir os efeitos do sedentarismo e dar continuidade aos exercícios já realizados pelos alunos da instituição os quais tiveram que interromper suas atividades devido o isolamento social causado pela pandemia.

Os vídeos são divididos por temas que ajudará o aluno a realizar sua série de acordo com suas necessidades e limitações físicas, serão trabalhados temáticas com alongamentos muscular, exercícios de equilíbrio, terapia comportamental e até dicas de como proceder com familiares acamados e em recuperação respiratória pós Covid- 19, além dos vídeos os alunos também poderão tirar suas dúvidas através do serviço de Telessaúde da FUnATI enviando mensagem via WhastApp para o telefone (92) 98431-2601.

Segundo a Coordenadora da Policlínica Gerontológica da FUnATI, Vanusa Nascimento, os especialistas focaram em exercícios que podem ser reproduzidos na própria residência, ensinando o passo a passo para um melhor acompanhamento do idoso, porém faz uma alerta “Por se tratar de apenas uma orientação, pacientes com comorbidades devem buscar ajuda através do Telessaúde da FUnATI para um acompanhamento multidisciplinar.

A FUnATI foi a primeira instituição a adotar medidas de isolamento de seus alunos, composto majoritariamente de idosos, e continua seguindo as orientações do governo de suspensão de suas atividades, desde então vem adotando medidas para desenvolver atividades virtuais para os mais de 3.000 alunos matriculados e usuários da sua policlínica gerontológica.

De acordo com o Reitor da FUnATI, Euler Esteves Ribeiro, o envelhecimento populacional é um fenômeno universal, no Brasil acompanhamos um salto gigantesco do aumento da expectativa de vida e hoje somamos mais de trinta milhões de indivíduos idosos no país. “A pandemia trouxe uma dura realidade aos que tiveram o privilégio do envelhecimento e expôs a necessidade do envelhecimento com qualidade, a iniciativa partiu da preocupação em restabelecer a qualidade de vida dos idosos que enfrentaram o longo período de isolamento ficando sujeitos às consequências do sedentarismo em suas residências”, destacou.

(*) Com informações da Fundação Universidade Aberta da Terceira Idade (FUnATI)