Programa ‘Requalifica’ adota nova técnica para reforço de base asfáltica em fase final no Puraquequara

Foto: Altemar Alcântara / Semcom

O Programa de Requalificação Viária e Urbana (Requalifica), executado pela Prefeitura de Manaus e que já chega a sua sexta etapa, está em fase final dos serviços no Puraquequara, zona, Leste, na estrada que recebe o mesmo nome do bairro. Nesta terça-feira (18), as equipes de obras do município realizam uma nova técnica de reciclagem da base asfáltica em quatro quilômetros da via, que pelo fluxo de veículos pesados apresentava constante infiltração.

O trabalho no local faz parte do “Requalifica 4” e deve durar de 15 a 30 dias, considerando o verão amazônico. Segundo o engenheiro fiscal da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), Efraim Costa de Aragão, a determinação do prefeito Arthur Virgílio Neto é para que seja mantida a qualidade e durabilidade nas ações de recapeamento na capital.

“Percebemos que só fazer o recapeamento, com remendo profundo, não solucionaria a dificuldade que temos nesse trecho de quatro quilômetros da rua Puraquequara. Devido ao tráfego de caminhões que transportam materiais muito pesados, resolvemos fazer uma reciclagem do solo e subsolo que renova, de forma profunda, a base para receber a camada asfáltica”, explicou Efraim.

O engenheiro da Seminf disse, ainda, que a reciclagem asfáltica consiste em retirar o material que está no solo e subsolo, em até 20 centímetros, triturar e reaplicá-lo como base da pavimentação, para só então receber a camada asfáltica de Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ).

“Será refeita a base retirando toda a umidade do solo e reaproveitando o material antigo, para compactar o novo subsolo e, assim, receber o asfalto”, comentou Efraim Aragão, garantindo a recuperação da largura da via, que havia sido invadida pela vegetação, afunilando a pista e causando a umidade no solo.

Essa é a última etapa dos trabalhos no Puraquequara, que conta com mais de 40 colaboradores atuando diretamente na obra, além de duas motos niveladoras, quatro rolos compactadores, duas retroescavadeiras, compressor de ar e imprimadora. Depois de recompor a base, a via irá receber um total de seis toneladas de massa asfáltica.

As informações são da assessoria