Projeto ‘Bora pro Parque?’, com atividades culturais, estreia neste domingo (18)

Foto: Michael Dantas

Neste domingo (18), o evento é aberto na praça, na estreia do projeto “Bora pro Parque?”, que acontece a partir das 17h, no Parque Rio Negro (rua Beira Mar, 121, São Raimundo), com atividades culturais e educativas para a comunidade. O acesso é gratuito, mas para participar de oficinas e brincadeiras infantis é necessário fazer a inscrição no Portal da Cultura (cultura.am.gov.br).

Segundo o titular da pasta de Cultura e Economia Criativa, Marcos Apolo Muniz, a proposta compõe o “Amazonas Cultura de Valor”, programa do Governo do Amazonas para potencializar a cultura e promover o alinhamento do Estado à política pública nacional para o setor, lançado em Tabatinga (1.106 quilômetros distante de Manaus), no último sábado (10). Ele destaca que o “Bora pro Parque?” vem para reconhecer e reforçar a importância da valorização dos espaços ao ar livre como ambientes de fortalecimento do convívio familiar e comunitário.

“O projeto tem o propósito de envolver comunidades vizinhas aos parques Jefferson Péres e Rio Negro em atividades realizadas nesses espaços. As ações vão acontecer uma vez por semana e a programação inclui resgate de brincadeiras infantis, feira de artesanato, apresentações musicais e de artistas circenses”, afirma o secretário. “Em todas as ações vamos contar com os protocolos para prevenir a transmissão da Covid-19, como distanciamento social de 1,5 metro, totens de álcool em gel em pontos estratégicos, funcionários treinados e com equipamentos de proteção, limpeza e higienização do local. O uso de máscara é obrigatório e os espaços ainda dispõem de pias para lavagem das mãos”.

Programação 

Entre 17h e 20h, o público vai contar com atrações como DJ Gledson Lima, ventríloquo Odiney e o boneco Luizinho; oficinas de customização de roupas, dobradura de papel, desenho e pintura, dança e atividade física, com Sinara Dias; recreação, além dos animadores Clayson Charles, Camila Duarte, com a Palhacinha Flor; e Paloma Santos, com Perna de pau Hora certa e as brincadeiras infantis. Cada atividade vai ter, em média, 45 minutos de duração.

“Conversamos com os moradores da área e, a partir deste diálogo, desenvolvemos as ações. Desta forma trabalhamos a economia criativa para gerar renda dentro da comunidade”, conta Ricardo Lopes, um dos coordenadores do projeto com Joara Marques. “Estamos felizes que a comunidade abraçou o projeto e, juntos, vamos crescer cada vez mais”.

No encerramento, vai ser apresentado o espetáculo “O Carnaval dos Animais”, com o Corpo de Dança do Amazonas (CDA). A coreografia assinada por Mário Nascimento, diretor da companhia em parceria com os bailarinos, traz uma adaptação da obra emblemática composta pelo francês Camille Saint-Saëns, em um ambiente lúdico e selvagem. Nesta versão, todos os personagens são da Floresta Amazônica.

Programa na capital 

O “Amazonas Cultura de Valor” engloba outras ações junto à população de Manaus, atendendo às limitações do período de pandemia, entre elas os projetos “O Artista Visita”, “Domingo Autoral”, “Bora pro Parque?” e “Festival de Cultura Urbana”.

Com informações da assessoria