Protetor que resgatou pit bulls de rinha em Mairiporã precisa de ajuda para cuidados com os cães

Foto: Reprodução

O protetor animal Alessandro Desco, que resgatou parte dos pit bulls utilizados em rinha de cães em Mairiporã, precisa de ajuda para cuidar dos cães, que estão muito debilitados. A campanha para ajudar Desco se intensificou desde que a Polícia Civil descobriu uma chácara em Itu com outros 33 cachorros da mesma raça também em condições péssimas. As informações são do Metro. 

As ações emergenciais em relação aos animais são tratamento e socialização, para só depois passar para a etapa de adoção. Além dos pit bulls de Mairiporã, que dividiu com a ONG da ativista Luisa Mell, Desco pegou mais oito animais em Itu, mas não conseguiu resgatar mais, como explicou no vídeo abaixo.

Da primeira leva de animais, resgatados em Mairiporã, a situação mais grave é a de Boston, que está com apenas 16 quilos, feridas pela boca e muita febre. Pela dificuldade de alimentação, ele precisa de ração especial.

Como ajudar?

Especializado no cuidado com os pit bulls, Desco avisou em suas redes sociais que o trabalho até que os animais possam ser adotados é grande e pode demorar bastante, dependendo da personalidade de cada cachorro. Por isso, mais do que oferta de adoção ou lar temporário, ele precisa de ajuda financeira, por meio da ‘vaquinha online’ e depósito em conta. Clique aqui para doar.

“Não posso escolher adotante sem conhecer o perfil dos cães. E não se conhece perfil antes de tratados e socializados”, afirmou em um post no Instagram.

Além dos tratamentos de saúde, os custos com banhos, socialização, passeios, anti-pulgas e outros ficam em torno de R$ 1.000 por mês, calcula ele.

As atualizações do estado dos cães e demais necessidades podem ser acompanhadas no perfil de Alessandro Desco no Instagram.