Quase 7 milhões de testes para Covid-19 prestes a vencer podem ir para o lixo

Foto: GETTY IMAGES

Pestes a vencer, 6,86 milhões de testes para o diagnóstico do novo coronavírus comprados pelo Ministério da Saúde podem ter como destino a lata de lixo. Os exames RT-PCR perdem a validade entre dezembro deste ano e janeiro de 2021 e estão estocados num armazém do governo federal em Guarulhos, segundo informou o jornal O Estado de S. Paulo, neste domingo (22).

A reportagem destaca que o SUS aplicou cinco milhões de testes deste tipo. O país pode acabar descartando mais exames do que já realizou até agora. Ao todo, a Saúde investiu R$ 764,5 milhões em testes e as unidades para vencer custaram R$ 290 milhões – o lote encalhado tem validade de oito meses.

Leia a matéria completa no site Metrópoles