Mundo

Quatro meninos passam por zona inundada e deixam caverna na Tailândia

Resgate de meninos na Tailândia
Resgate de meninos na Tailândia
Redação.
Postado por Redação.

Chefe da operação de resgate confirmou que quatro meninos foram retirado e não seis, conforme apontavam as primeiras informações repassadas pela imprensa local.

Pelo menos quatro meninos já passaram por uma zona inundada e conseguiram ser retirados da caverna na Tailândia onde um grupo de doze garotos e um adulto ficou preso há duas semanas. As informações sobre o resgate são divulgadas a todo momento por veículos de imprensa da Ásia. A operação de salvamento começou neste domingo (8).

Os meninos têm entre 11 e 16 anos. Os primeiros garotos resgatados da caverna foram transferidos de helicóptero para o hospital de Chiang Rai, segundo a agência Reuters.

O porta-voz oficial das operações, Narongsak Ossottanakorn, disse que 18 mergulhadores foram designados para trabalhar na operação. Segundo ele, os níveis das águas que inundam parcialmente a caverna caíram significativamente e, com isso, os meninos poderiam caminhar em grande parte do trajeto.

Em cada viagem para a caverna onde estão os jovens, os mergulhadores têm que atravessar cerca de 1,7 quilômetro de passagens estreitas, entre visibilidade nula e correntes de água, partindo de um posto provisório no interior da caverna, um caminho que entre ida e volta leva cerca de 11 horas.

A chegada de mais chuvas, previstas de hoje até quarta-feira (11), poderá aumentar a pressão na já complicada missão de resgate.

A caverna

O grupo, composto por 12 meninos, de 11 a 16 anos, e um adulto de 26, foi localizado na noite da última segunda-feira (2) em uma ilha de terreno seco, a quatro quilômetros da entrada da caverna e após nove dias de intensa busca da qual participaram mais de 1.300 pessoas. Eles puderam recuperar parcialmente as forças quando foram assistidos por médicos e psicólogos dentro da caverna.

Além disso, os meninos e o treinador receberam um treinamento intensivo para aprender a mergulhar, uma atividade que os especialistas qualificam de risco elevado.

Fonte: BHAZ e Agência Brasil

Deixe um comentário