Foto: Reprodução

Toda série, por melhor que seja, tem que chegar ao fim, mas em 2020 a Netflix está mesmo exagerando. As informações são do Observatório do Cinema.

Sexta-feira, no dia 31 de janeiro, duas séries extremamente populares chegam ao fim: BoJack Horseman e The Good Place.

Por isso, vamos falar sobre as duas séries da Netflix e sobre o que esperar do fim de cada uma delas.

O fim de The Good Place

Criada por Michael Schur (Parks and Recreation), The Good Place estreou em 2016.

The Good Place conta a história de Eleanor Shellstrop (Kristen Bell), uma mulher que morre aleatoriamente e acaba sendo enviada para o “Good Place”, uma espécie de paraíso que existe apenas para pessoas moralmente puras.

Porém, ao longo da série é revelado que o Good Place é na verdade o “Bad Place”, ou seja, Eleanor foi enviada para um lugar lotado de mentira e tortura psicológica.

Ao longo da trama, The Good Place apresenta o Medium Place (lugar neutro) e o verdadeiro The Good Place, mas tudo deve mudar na 4ª e última temporada, já que Eleanor argumenta que a organização do pós-vida é bem injusta e para consertar tudo ela pretende apagar a humanidade e começar de novo.

Agora, resta saber se Eleanor e seus amigos conseguirão salvar a humanidade no episódio final de The Good Place.

O fim de BoJack Horseman

BoJack Horseman, criada por Raphael Bob-Waksberg, é uma das séries de maior sucesso da Netflix.

A animação conta a história de BoJack, um cavalo humanoide que lida com sua depressão enquanto tenta retomar o sucesso que teve como ator em Hollywood nos anos 90.

No final da 1ª parte da 6ª e última temporada de BoJack Horseman, o protagonista teve que aprender a lidar com a dor causada por seus atos em outras pessoas.

Isso certamente será tema central do final da série, já que BoJack certamente sofrerá consequências pelo mal que causou aos seus colegas de trabalho e tantas outras pessoas ao seu redor.