Resultado final de eleição para conselheiros locais de saúde é aprovado

Foto: Divulgação

Com a finalização do processo eleitoral complementar, Manaus passou a contar com 68 Conselhos Locais de Saúde, que irão trabalhar apoiando 68 Unidades de Saúde. Nesta quarta-feira (30), a 9ª Assembleia Geral Ordinária do Conselho Municipal de Saúde (CMS/Manaus) aprovou o Ato Declaratório do Resultado das Eleições para implementação de 25 Conselhos Locais de Saúde, sendo sete na zona Oeste, quatro na zona Norte, quatro na zona Leste, sete na zona Sul e três na zona rural.

“Os conselhos locais são compostos por representantes de gestores, trabalhadores e usuários da unidade de saúde. E algumas vagas no processo eleitoral que aconteceu no mês de março não foram preenchidas, por isso houve a necessidade de uma nova eleição”, explica a presidente do CMS/Manaus, conselheira Maria Rita Teixeira dos Santos, sobre a eleição que ocorreu no período de 14 a 17 deste mês, para complementar o processo eleitoral realizado no mês de março.

Ela ressalta que os conselheiros locais de saúde têm papel fundamental na melhoria do atendimento na unidade de saúde, já que podem identificar mais facilmente os problemas e atuar de forma conjunta com gestores, trabalhadores e usuários.

O Ato Declaratório será publicado no Diário Oficial do Município (DOM), para a formalização final do processo, garantindo a posse dos candidatos eleitos para os 25 Conselhos Locais de Saúde, que irão atuar durante o período de 2020-2023.

A eleição ocorreu nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) Sálvio Belota,  Balbina Mestrinho, Áugias Gadelha e Arthur Virgílio (zona Norte); Alfredo Campos, Dr. Silas de Oliveira Santos, Dr. José Amazonas Palhano e Josephina de Melo (zona Leste); Luiz Montenegro, Mansour Bulbol, Ida Mentoni, Redenção, Clínica da Família Dr. Raimundo Franco de Sá, Santos Dumont e Santo Antônio (zona Oeste);  Vicente Pallotti, Morro da Liberdade, Japiim, Petrópolis, Nilton Lins, Theodomiro Garrido e Lourenço Borghi (zona Sul); e Nossa Senhora de Fátima, Ada Viana e São Pedro (zona rural).

Covid-19

Durante a assembleia, a conselheira e subsecretária de Gestão da Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), enfermeira Adriana Elias, destaca o papel dos conselheiros na divulgação de informações corretas sobre a pandemia da Covid-19, considerando o aumento de casos da doença nas últimas semanas, além de repassar informações atualizadas sobre as medidas que a Prefeitura de Manaus vem executando para a prevenção e controle da doença.

“Os conselheiros de saúde atuam como lideranças nas comunidades e contribuem muito orientando a população com informações corretas e sobre as medidas de prevenção. A prefeitura já ampliou de 11 para 18 o número de UBSs preferenciais para o atendimento de casos de síndrome gripal, prepara a posse de agentes comunitários de saúde indígena, que irão atuar no cuidado da população indígena da área urbana de Manaus e vem reforçando o quadro de profissionais de saúde. É um processo contínuo de atualização das medidas necessárias para atender a população, de acordo com a situação epidemiológica no município”, destaca.

A conselheira de saúde e diretora do Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae/Semsa), enfermeira Marinélia Ferreira, também alerta os conselheiros sobre as fake news que circulam sobre a doença, prejudicando o combate à pandemia.

“Infelizmente as fake news continuam circulando e as pessoas devem ficar em alerta na hora de repassar as informações. O site da Semsa mantém a atualização diária dos dados corretos da pandemia e a população pode acessar e verificar o avanço da doença no município. Além disso, também é possível acessar o portal da Transparência, da Prefeitura de Manaus, ou outros sites confiáveis como o da Organização Pan-Americana de Saúde, a Opas”, conclui.

(*) Com informações da da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa)