Rio Cuieiras contará com estudo para o Plano de Ordenamento de Pesca Esportiva

Durante a expedição será feita a captura, levantamento de peso e medida dos peixes, e em seguida, serão devolvidos ao rio- foto: divulgação/Sema

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) por intermédio da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Puranga Conquista realiza no período de segunda-feira (19) a quinta-feira (22), na comunidade Três Unidos, no rio Cuieiras, afluente do rio Negro, a 1ª Expedição do Plano de Ordenamento de Pesca Esportiva naquela área rural dentro do limite de Manaus.

De acordo com o engenheiro de Pesca da Sema, Flávio Ruben, o trabalho consiste no estudo do potencial pesqueiro para atividade esportiva naquela região, bastante procurada para a pesca do tucunaré. “Os moradores das quatro comunidades da RDS pediram a construção de um Ordenamento Pesqueiro para estabelecer critérios de pesca dentro da Unidade de Conservação (UC). E esse será o nosso trabalho”, informou.

Ruben informou que a Unidade de Conservação (UC) tem um grande potencial para prática da pesca esportiva, principalmente no trecho entre o rio Cuieiras, igarapé do Jaradá, até a cachoeira da comunidade Cachoeirinha, também na RDS. O local, segundo ele, foi identificado pelos moradores daquela região com grande concentração de cardumes de várias espécies de tucunaré.

O engenheiro de Pesca lembrou que a Expedição rio Cuieiras, como está sendo chamada, foi criada por conta do grande número de reclamações por parte dos moradores da reserva sobre o aumento do fluxo de embarcações, tipo lanchas trafegando em alta velocidade, lixos despejados no espelho d’água e constantes fogueiras acesas por pessoas desconhecidas nas margens dos rios.

O trabalho envolve uma equipe técnica da Sema e conta com o apoio da Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror), por meio da Secretaria Executiva de Pesca e Agricultura (Sepa), e a Associação dos Moradores da RDS Puranga Conquista. Na ação, será realizada a pesca com a utilização de varas, carretilhas e iscas garateias na região das comunidades de Três Unidos, Nova Esperança, Boa Esperança e Canaã.

Durante a expedição será feita a captura, levantamento de peso e medida dos peixes, e em seguida, serão devolvidos ao rio. Flávio Ruben informou, também, que, a partir deste ano, o trabalho será realizado em duas etapas: a primeira, agora, em fevereiro, no período de cheia e, de setembro a novembro, quando acontece a vazante do rio Cueiras para garantir precisão nas pesquisas do potencial da pesca esportiva.

Com informações da assessoria