Rodoviários entram em acordo com empresários e greve está suspensa

A categoria pedia a permanência do posto de cobrador, aumento de 10% no salário e permanência do plano de saúde.
Avatar
Postado por Beto Brasil

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário em Manaus (STTRM), Givanci Oliveira, suspendeu a paralisação dos ônibus marcada para esta terça-feira (28), após reunião no Ministério Público do Trabalho no Amazonas e em Roraima, na Avenida Mário Ypiranga, bairro Flores, zona centro-sul da capital.

Segundo o vice-presidente do STTRM, Josenildo Oliveira, a classe reivindicou reajuste salarial de 10% referentes aos anos de 2019 e 2020; permanência dos cobradores, que, segundo ele, estava ameaçada pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram); permanência do plano de saúde dos trabalhadores e legalização de pagamentos atrasados.

Para Givanci, a reunião foi gratificante. “A categoria conseguiu manter o posto de trabalho dos cobradores e a reposição da inflação, a partir de julho; além de uma convenção coletiva digna, que dê direito aos funcionários”, disse. Conforme o vice-presidente do STTRM, a programação do sindicato, caso não houvesse acordo, era de que 50% da frota fosse paralisada, na tarde desta terça-feira.

De acordo com o procurador do trabalho, Jeibson Justiniano, que presidiu a reunião, o reajuste salarial será de 4%. “A reunião atendeu ao interesse de todos os envolvidos; os trabalhadores tiveram o reajuste, a população não foi afetada pela paralisação que estava programada para o dia de hoje e o interesse legítimo dos empresários foi contemplado por meio de um estudo de viabilidade econômico-financeiro, pelo município, que já vem sendo realizado, e será entregue num prazo de trinta dias”, afirmou. Jeibson comentou, ainda, que a audiência, desta terça, foi a sexta, nos últimos três meses.

(Por D24AM)

 


Deixe um comentário