CMM

Rodrigo Guedes pede à Prefeitura de Manaus antecipação de vacinação de PCDs

Foto: Michell Mello – Assessoria de Comunicação do vereador

O vereador Rodrigo Guedes (PSC) encaminhou uma indicação legislativa à Prefeitura de Manaus solicitando a antecipação da vacinação contra a covid-19 para Pessoas com Deficiência (PCD). Presidente da Comissão de Defesa da Pessoa com Deficiência (COMPCD) na Câmara Municipal de Manaus (CMM), o vereador destacou a importância da vacinação antecipada destas pessoas, já que possuem imunidade mais baixa que as demais, podem contrair o vírus e evoluir para estado crítico, resultando em risco de morte.

“Alguns PCDs não têm condições de se prevenir usando máscaras, controlar suas mãos, além de muitas possuírem outras doenças e comorbidades associadas à sua deficiência, razão pela qual propus essa indicação”, defendeu o vereador.

Guedes relembrou que o prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), pediu ao Ministério da Saúde a inclusão de profissionais de transporte público, entregadores de delivery e agentes de limpeza pública no grupo prioritário de imunização e solicitou a inclusão dos PCDs nesse pedido de autorização.

O pedido se baseia de acordo com o que dispõe o artigo 2º da Lei Municipal 1177/2007, que criou a Política Municipal de Atenção à Pessoa com Deficiência, que garante programa integrado de prevenção e atendimento à saúde da PCD, como prioridade nas políticas de atenção à Pessoa com Deficiência.

Rodrigo Guedes ressaltou que esse pedido de antecipação foi aprovado na reunião da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência, da qual participaram os vereadores Thaysa Lippy (PP), Eduardo Assis (Avante) e Yomara Lins (PRTB).

“Incluir as PCDs no grupo prioritário no plano de imunização, do Programa Nacional de Imunização, é de suma importância para o atendimento à Política Municipal de Atenção à Pessoa com Deficiência, como medida efetiva de prevenção e combate ao novo coronavírus e o que preconiza a Lei Brasileira de Inclusão e o Estatuto da Pessoa com Deficiência”, defendeu.

Com informações da assessoria