foto: Diego Peres

Nesta sexta-feira (20), o governador do Amazonas Wilson Lima, lançou o programa ‘Aula em Casa’, regime especial de aulas não presenciais que vai alcançar 180 mil alunos de Manaus e mais quatro municípios do estado.

Com a medida, o Amazonas passa a ser o único do país a oferecer ensino à distância na rede pública como forma de prevenção à propagação do novo Coronavírus (Covid-19) e para evitar mais atrasos no cronograma escolar.

O programa é executado em parceria entre a Secretaria de Educação e Desporto (Seduc) e a TV Encontro das Águas e vai possibilitar a transmissão de aulas em três canais de televisão aberta e em plataformas online. Além de Manaus, a transmissão será feita para Iranduba, Manaquiri, Careiro da Várzea e Rio Preto da Eva, atendendo 180 mil estudantes. As aulas começam na segunda-feira (23).

Aulas

O regime especial foi aprovado pelo tempo necessário por meio de Resolução nº 30/2020, de 18 de março de 2020, do Conselho Estadual de Educação (CEE-AM) e atende os termos do Conselho Nacional de Educação (CNE), no Parecer CNE/CEB Nº 19/2009.

As aulas serão realizadas no Cemeam e transmitidas nos canais de televisão que recebem sinal da TV Encontro das Águas.

O aparelho de TV deve dispor de sinal digital. Para as aulas do 6º, 8º do Ensino Fundamental e 1ª Série do Ensino Médio será utilizado o canal 2.1. Já os conteúdos de 7º, 9º do Ensino Fundamental e 2ª série do Ensino Médio estarão no canal 2.2 e para a 3ª série do Ensino Médio basta sintonizar no canal 2.3.

As aulas começam a ser transmitidas a partir das 8h da manhã da próxima segunda-feira (23). Os horários serão disponibilizados a partir deste sábado (21) no site da secretaria.

Plataformas virtuais

Todas as aulas, orientações e exercícios estarão disponibilizados no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) e na plataforma Saber+. Caso os alunos e professores não consigam acompanhar as aulas nos horários da televisão, o conteúdo estará todo no AVA.

Para os estudantes, será disponibilizada a plataforma de interatividade com o aplicativo “Mano”, que pode ser baixado nas lojas do Google Play e Apple Store. Por meio do aplicativo, será possível tirar dúvidas durante a transmissão das aulas.

Gestão na rede de ensino

Todas as orientações serão repassadas por meio dos Coordenadores Distritais e Regionais de Educação e da Secretaria Executiva Adjunta Pedagógica da Secretaria de Educação.

Para atender às necessidades do regime especial de aulas não presenciais, os gestores das escolas estaduais deverão administrar e orientar sua equipe na condução dos trabalhos durante esse período.

Os professores manterão a rotina de contato com as turmas, pais e responsáveis, via aplicativos de mensagens instantâneas ou outros dispositivos de comunicação à distância, para orientá-los sobre as estratégias de continuidade do currículo escolar definidas pela pasta.

No retorno às unidades de ensino, serão aplicadas verificações de aprendizagem para fins de validação do conteúdo ministrado durante as transmissões do regime especial.

Com informações da assessoria (*)

Matérias relacionadas:

Terceiro caso de coronavírus no AM é de uma jovem de 25 anos que viajou pro Peru

FVS-AM esclarece critério para a realização de teste para o coronavírus

Transporte fluvial e aulas são suspensos em todo Amazonas para evitar coronavírus