Samel informa aumento no tempo de internação dos pacientes com Covid; ‘Isso nos assusta’

Foto: Divulgação/Samel

Em novo boletim publicado na página do Grupo Samel no sábado (9) o presidente Luís Alberto Nicolau junto com o Diretor Técnico Dr. Daniel Fonseca, informaram que o tempo de internações dos pacientes está muito maior do que a primeira onda.

Após o presidente Luís Alberto Nicolau informar que a Samel vive a pior semana e que estamos, oficialmente, em uma onda ainda pior do que a primeira, Daniel Fonseca fala sobre uma possível mutação do vírus e que isso talvez seja o motivo dos pacientes estarem chegando mais debilitados e aumentando o tempo de internação comparando com abril e maio de 2020.

”Não posso afirmar porque não tenho dados clínicos e técnicos para dizer que isso é uma cepa diferente, mas o que posso afirmar é que tínhamos antes na Samel quatro dias de internação e podíamos mandar o paciente pra casa, isso hoje não conseguimos. As pessoas têm chegado aos prontos-socorros com o pulmão extremamente comprometido. A capacidade de regenerar esse pulmão para que as pessoas tenham a capacidade de ficar com sintomas leves, tem sido cada vez mais difícil. Isso nos assusta muito! Quanto menos pessoas conseguimos liberar, menos pessoas conseguimos atender e internar”, diz Dr. Daniel.

O médico pede também, além de continuar com os cuidados, para que tratarem os profissionais de saúde com respeito, pois muito deles estão há mais de dois dias sem abandonar os plantões.

Assista ao vídeo:

Casos no Amazonas 

O último boletim da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), publicado no último sábado (9), trouxe o diagnóstico de 1.856 novos casos de Covid-19, totalizando 212.996 casos da doença no estado.

Segundo o boletim, foram confirmados 54 óbitos por Covid-19, sendo 43 ocorridos na sexta-feira (8) e 11 encerrados por critérios clínicos, de imagem, clínico-epidemiológico ou laboratorial, elevando para 5.669 o total de mortes. Esse é o maior número de mortes desde o início da pandemia.

Leia também:

‘Não é uma segunda onda, é um tsunami’, diz presidente da Samel sobre casos de Covid em Manaus 

Amazonas registra 43 mortes por covid-19 ocorridos na sexta-feira (8)

Por Portal Manaus Alerta