Saque do Pis/Pasep começa nesta segunda; saiba como retirar o benefício

Pessoas que trabalharam entre 1971 e 1988 têm até dia 30 de junho para retirar contribuição.

Começa nesta segunda-feira (18), o pagamento do Pis/Pasep para cotistas do benefício que tem menos de 60 anos. O saque para trabalhadores e servidores de todas as idades foi permitido em razão de uma lei aprovada pelo Congresso e sancionada pelo presidente Michel Temer (MDB). Com a medida, o Governo pretende injetar R$ 39,3 bilhões na economia. O prazo vai até 28 de setembro.

Serão 25 milhões de pessoas beneficiadas por terem trabalhado com carteira assinada de 1971 a 1988 e não terem retirado o recurso. A cota é diferente do abono anual do Pis/Pasep, que recebe quem trabalhou no ano-base e teve renda de até dois salários mínimos. O Pis é de responsabilidade da Caixa Econômica Federal e é pago para trabalhadores do setor privado. Já o Pasep é pago Banco do Brasil e tem direito quem é servidor público.

Os cotistas que receberão o Pis no valor de até R$ 1.500 poderão retirar a quantia em um caixa eletrônico, somente com a senha do Cartão do Cidadão. Nas lotéricas e correspondentes, é preciso ter a senha cidadão, cartão e documento oficial de identificação com foto. Quem receberá até R$ 3.000 poderá sacar em uma unidade da caixa, com senha, cartão e documento também. Se o valor for maior do que essa quantia, o saque deve ocorrer em agências.

No caso do Pasep, disponibilizado pelo Banco do Brasil, quem não for cliente BB pode realizar a transferência da quantia via TED, sem custos, para a conta de outro banco. A ação pode ser feita em caixas do banco ou pelo site. Clientes do banco podem sacar em qualquer agência.

Os beneficiários que não sacarem a quantia recebida até o dia 29 de junho terão mais duas datas para conseguir o dinheiro. No dia 8 de agosto, o valor será depositado na conta bancária dos clientes Caixa ou BB. De 14 de agosto até 28 de setembro, todos os trabalhadores e servidores poderão retirar a quantia. Após essa data, o cotista perde o benefício.

Fonte: OPovo Online