Saúde

Saúde diz que voos para entregar vacina infantil foram cancelados

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O ministro Marcelo Queiroga afirmou nesta sexta-feira que a pasta não atrasou a entrega das doses da vacina infantil aos estados. Em reunião realizada com a equipe técnica, o ministro foi informado que dos 26 voos previstos para levar os imunizantes aos estados, 12 foram alterados ou cancelados, inclusive em função da tripulação estar com Covid.

“Ficou claro que o Ministério da Saúde não atrasa nada, nós trabalhamos para antecipar essas políticas públicas que são de interessa da população brasileira”, disse Queiroga, que cobrou mais uma vez dos estados que vacinem a população, citando várias vezes que a pasta entregou 70 milhões de doses.

“O Brasil não atrasou um dia sequer vacinação”, afirmou.

A primeira remessa da vacina da Pfizer contra Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos chegou na noite de ontem ao Brasil. De acordo com o diretor Departamento de Logística do Ministério da Saúde, Ridalto Lúcio Fernandes, houve um atraso médio de cinco horas em função das alterações nos voos. De acordo com o diretor, apenas um voo não foi remarcado.

“O Voo Piauí até agora não pode ser marcado ainda porque a empresa aérea teve que cancelar o voo original em virtude da tripulação estar com Covid”, disse Fernandes, garantindo que todas as doses serão entregues ainda nesta sexta-feira.

Ele informou também que algumas caixas de vacina tiveram problemas de medição de temperatura, elas foram separadas e estão sendo “tratadas a parte”. São quatro caixas com problema de um toral de 208.

Mais doses de vacina
Na reunião, o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, informou que mais

1,2 milhão de doses da vacina da Pfizer contra a Covid para crianças vão chegar neste domingo. Houve uma antecipação. Também há uma sinalização do laboratório de no primeiro trimestre entregar mais 10 milhões de doses.

“Ontem, respondemos que o Brasil tem interesse nos 10 milhões de doses, mas ainda não sabemos como isso será entregue ao longo dos meses. Estamos tentando que tudo isso seja entregue ainda em fevereiro”, afirmou o secretário.

Em nota, o Ministério da Saúde diz que antecipou o envio das vacinas pediátricas aos estados e todas as doses serão entregues em menos de 48 horas após a chegada ao Centro de Distribuição. “Mudanças pontuais na logística dos voos não vão afetar o início da vacinação pediátrica, que dependem ainda do controle de qualidade dos órgãos competentes”, diz o texto.

De acordo com a Latam, os voos informados anteriormente eram uma previsão. As vacinas embarcam em seus voos comerciais de forma gratuita por meio do seu programa Avião Solidário.