Saúde estuda imunizar população a partir dos 18 anos de idade no Amazonas

Foto: Arthur Castro/Secom

O Ministério da Saúde pretende apresentar a governadores, na quarta-feira (17), uma nova estratégia de vacinação para o país. A pasta vai defender que, a partir do próximo lote, sejam priorizados os estados onde a disseminação da nova cepa do novo coronavírus esteja comprometendo o sistema de saúde.

Segundo auxiliares do ministro Eduardo Pazuello, a proposta é começar pelo estado do Amazonas e imunizar não só os grupos prioritários, mas toda a população a partir dos 18 anos de idade. De acordo com a nova estratégia, toda a região Norte do país seria vacinada primeiro.

De acordo com informações da CNN, o cronograma que o ministério deve apresentar aos governadores mostra que os estados serão totalmente vacinados na seguinte ordem: Amazonas, Roraima, Acre, Amapá, Rondônia e Pará.

A pasta de Pazuello trabalha com um cenário em que, paralelamente a essa estratégia para a região Norte, o restante do Brasil seguiria o cronograma de grupos prioritários previstos no PNI (Plano Nacional de Imunização).

Os governadores, no entanto, não devem topar a estratégia do ministério. Os chefes dos Executivos estaduais devem manter a proposta de estabelecer um fundo permanente de vacina para atender as regiões mais pressionadas pela Covid-19. A ideia é manter uma reserva de 5% de doses disponíveis para atender esses locais.

A avaliação de governadores ouvidos, em caráter reservado, é a de que a estratégia de priorizar determinados estados pode causar ainda mais impacto na vacinação de todo o país.

Há também, de acordo com eles, a possibilidade de se incentivar o turismo de vacinação. De acordo com os governadores, com essa reserva de 5% em um fundo permanente será possível atender de forma mais célere os estados que estão com aumento expressivo de casos.

A expectativa do Ministério da Saúde é receber ainda neste mês de fevereiro 10 milhões de doses prontas da vacina da AstraZeneca, que estão na Índia. De acordo com relatos, esse novo lote já teria um quantitativo maior reservado para a nova estratégia da pasta.