Seap e FVS implantam brigadas para combate ao Aedes aegypti nas unidades prisionais de Manaus

Foto: Divulgação/Seap

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), em parceria com a Fundação de Vigilância e Saúde do Amazonas (FVS-AM), iniciaram a implantação de brigadas para combater o Aedes aegypti nas unidades prisionais de Manaus. A intenção é proteger internos e servidores e evitar a proliferação de mosquitos da dengue, zika e chikungunya no ambiente penitenciário.

Nesta terça-feira (17), a programação aconteceu no Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat), onde 12 internos puderam participar de uma palestra com representantes da FVS. As aulas envolveram temas como, identificação de criadouros e combate ao mosquito, além de uma dinâmica prática com busca por focos dentro da unidade.

Para a criação das brigadas, a coordenadora de Saúde do Sistema Penitenciário do Amazonas (CSSPAM) da Seap, Alyne Botelho, agradeceu à FVS pela parceria e disse que os reeducandos irão receber treinamentos práticos e teóricos.

“A importância da capacitação de equipes e do controle químico com o fumacê nas unidades prisionais é focar na prevenção de doenças transmitidas pelo mosquito”, disse.

De acordo com o chefe de unidades descentralizadas da FVS, Togny Mael Figueiredo Pinto, o treinamento das brigadas tem como finalidade eliminar a incidência de focos de mosquitos dentro dos presídios. “Com um grupo de pessoas organizadas, atuando de forma permanente, conseguimos eliminar os criadouros e ajudamos os trabalhadores do local”.

Para o interno José (nome fictício), a participação na brigada é essencial na ampliação do seu conhecimento sobre o Aedes aegypti. Além disso, por meio dela, ele poderá ajudar no combate ao mosquito.

“Participando dessa brigada, posso contribuir no combate a um inseto tão perigoso como é o mosquito da dengue. Pude também ter acesso a um conhecimento que eu ainda não tinha sobre o mosquito”, afirmou.

Programação

A ação faz parte do Programa Estadual de Brigadas contra o Aedes aegypti. No sistema prisional, as atividades serão realizadas até o próximo dia 26 de novembro, quando encerra a implantação das brigadas em todas as unidades penitenciárias da capital.

As informações são da assessoria