Secretário de Saúde discute novas parcerias com a Fundação Oswaldo Cruz

Foto: Divulgação/ SES-AM

O secretário de Estado de Saúde, Marcellus Campêlo, participou de uma reunião, na tarde de terça-feira (13), na sede da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, para discutir novas parcerias entre a Fiocruz e a Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM).

Na pauta, o secretário tratou com o vice-presidente da Fiocruz, Mário Santos Moreira, e com o chefe de Gabinete da Presidência da instituição, Valcler Rangel Fernandes, de um Termo de Cooperação entre a fundação e a SES-AM para projetos em pesquisa, assistência e educação continuada. Entre as ações está a instalação da primeira Sala de Situação de Saúde na Fronteira. O piloto será implementado no município de Tabatinga. “Faremos em Tabatinga um posto avançado de vigilância epidemiológica”, destacou Marcellus.

Segundo o secretário, a sala de situação permite eficiência nas ações de assistência e prevenção na área epidemiológica. O projeto envolve outros parceiros, como o Ministério da Saúde, a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) e a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS).

“Mantivemos a relação permanente, firme do Governo do Estado do Amazonas com a Fiocruz, que certamente irá consolidar uma parceria que já é histórica e se estenderá por muito mais tempo”, destacou Marcellus, após a reunião.

Capacitação

Outra pauta discutida na reunião que a SES-AM espera inserir no termo de cooperação com a fundação é a possibilidade de capacitação de trabalhadores da saúde no interior do Amazonas.

A Fiocruz está com seis cursos de especialização, um de mestrado e 100 cursos de atualização nos municípios, abertos. A secretaria tem uma proposta de criação da Escola de Saúde Pública do Estado e a ideia é agregar a cooperação da Fiocruz a este projeto.

Marcellus também discutiu com a Fiocruz uma parceria para apoio no diagnóstico de Covid-19 em pacientes testados em Manaus, por meio dos laboratórios da fundação. O Amazonas se prepara para realizar 300 mil testes na capital.

Outro assunto da pauta de reuniões foram parcerias para pesquisas em produção de fármacos no Polo Industrial de Manaus e em educação permanente por meio de cursos de pós-graduação, mestrado e doutorado da Fiocruz.

Com informações da assessoria