Educação

Seduc promove curso de preparação para futuros gestores da rede pública estadual

Curso foi ministrado para candidatos à gestão da capital e do interior (Foto: Divulgação)
Redação...
Postado por Redação...

Professores e pedagogos que atuam nas escolas da rede estadual participaram, na manhã desta terça-feira (30/1), de um curso preparatório para gestores escolares da capital e do interior. O curso é desenvolvido pela Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc), por meio do Departamento de Gestão Escolar (Degesc). O secretário de Estado de Educação, professor Lourenço Braga, prestigiou o evento e falou da importância dos gestores escolares no processo educacional.

O curso, que também contou com a presença de ex-gestores escolares, foi realizado no auditório do Centro de Formação Profissional Padre José de Anchieta (Cepan) para 68 profissionais da educação que atuam na capital e 76 que atuam no interior do estado, que acompanharam a formação pela transmissão do Centro de Mídias de Educação.

A solenidade de abertura do curso contou com a presença do secretário Executivo Adjunto do Interior da Seduc, João Felix; da secretária Executiva Adjunta Pedagógica, Ana Cassia Marinho; da diretora do Cepan, Regina Marieta Teixeira; e do diretor do Departamento de Gestão Escolar, Júlio Meireles. O curso preparatório foi ministrado por técnicos do Cepan e do Degesc e seguirá até o dia 31 de janeiro.

De acordo com o diretor do Departamento de Gestão Escolar, Júlio Meireles, o curso é voltado a todos os profissionais da rede pública estadual que tenham intenção em se tornar futuros gestores em uma das unidades de ensino da rede.

“As profissionais da educação, que façam parte da rede, e que têm interesse [na gestão escolar] devem encaminhar o currículo para o Departamento de Gestão da Seduc, que posteriormente serão analisados e depois chamados para uma entrevista. Essas pessoas que estão participando do curso vêm encerrar esse ciclo, que é a formação de 20 horas com noções iniciais do que é uma gestão escolar, a quem se reportar e como a secretaria está estruturada, entre outros aspectos”, explicou o diretor.

Banco de dados – De acordo com Meireles, todos os candidatos foram previamente selecionados por meio da análise de currículo e pelas entrevistas. Ao final do curso, os candidatos receberão um certificado e ficarão no banco de dados da secretaria. A partir da necessidade, esses servidores serão convocados a assumirem um cargo de gestão em uma determinada unidade de ensino. “Terminando o curso, essas pessoas estão credenciadas a serem gestoras escolares. Elas ficam no banco de dados do departamento de gestão. Havendo interesse por parte da secretaria, elas estão à disposição dentro do perfil da escola”, informou Meireles.

Meireles informou, ainda, que a Seduc continua a receber os currículos. Após a análise, os candidatos serão convocados para entrevistas e posteriormente será feito um novo curso de formação.

Candidatos – Uma das candidatas ao cargo de gestora Escolar é a professora Enis Matos de Oliveira, que atualmente ministra aula de Língua Portuguesa para o Ensino Fundamental na escola Estadual Eliana Pacheco Braga. “Sou presidente da Associação de Pais, Mestres e Comunitários (APMC) da escola, então, de alguma forma já trabalho com o gestor, ajudo nas atividades, então conheço um pouco dessa parte administrativa. A função do gestor é contribuir com a comunidade da qual fazem parte a escola, os pais, os alunos e os professores. A escola não se faz sozinha”, afirma Enis Matos.

Quem também é candidato a gestor escolar é o professor Lázaro Santos, que já foi gestor em escolas localizadas nos municípios de São Gabriel da Cachoeira e Santa Izabel do Rio Negro. Para ele, a experiência adquirida como gestor poderá ajuda-lo a ser um dos selecionados para a função de comandar uma escola. “Gostaria de voltar a esse cargo de gestão porque acredito que é possível ajudar os alunos a terem essa educação de qualidade, porque não basta educar, é preciso fazer com que esses jovens se tornem bons cristãos e honestos cidadãos na sociedade”, destacou o professor.

Comentários

Deixe um comentário