Sejusc celebra Dia da Família com roda de conversa com idosos

FOTO: Arthur Castro/Sejusc

Na manhã desta quinta-feira (12), para celebrar o Dia da Família, o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), realizou uma roda de conversa com o tema “Aceitação do Envelhecimento: a Importância da Família” e um café da manhã para o público da Terceira Idade em atendimento na sede do Centro Integrado de Proteção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (Cipdi), localizado na Rua do Comércio, s/nº, bairro Parque Dez.

Segundo a titular da Sejusc, Caroline Braz, a atividade faz parte da programação do mês de Conscientização dos Direitos Humanos, que encerra nesta sexta-feira (13/12), com a visita técnica da equipe multidisciplinar do órgão ao Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat), para fazer um diagnóstico sobre a garantia dos direitos da pessoa idosa e acompanhar os internos que estão cumprindo pena no local.

“Durante as ações, tratamos da importância da família para a pessoa idosa, do Estatuto do Idoso, que traz no artigo 3º que é obrigação da família, da sociedade e do poder público dar assistência para a pessoa idosa. Então estamos aqui para mostrar que os nossos idosos estão amparados”, afirma a secretária. “No próximo ano, seguiremos com essas abordagens sociais, numa parceria com grupos de idosos, em diferentes bairros de Manaus e também no interior do estado. É preciso que todos conheçam os seus direitos”.

Público – Maria Antonia Alves, de 66 anos, integrante do grupo Unidos em Cristo, conheceu os serviços oferecidos pelo Cipdi nesta manhã e ressaltou que a roda de conversa contribuiu para o conhecimento de novas informações direcionadas aos idosos.

“É a primeira vez que participo da roda de conversa, que pode nos ajudar em muitas situações como apoio, com informações específicas para a terceira idade”, comentou. “Vamos levar tudo o que ouvimos aqui e compartilhar com outras pessoas do grupo”.

Maria Vieira de Souza, 78, moradora do Jorge Teixeira, destacou que, entre os assuntos abordados na roda de conversa, o que mais chamou a atenção dela foram os direitos da pessoa idosa.

“É maravilhoso ter esse conhecimento, saber que temos esse apoio, porque nós precisamos de ajuda”, afirmou.

Igor de Souza Santos, 60, também participou da ação e contou que teve o apoio do Cipdi quando procurou a Delegacia Especializada de Crime Contra Idoso (Decci) para denunciar o genro que maltratava a mãe dele.

“Minha mãe tem 84 anos e é cega, eu tive que tomar a frente dos problemas em casa e foi aqui que tive todo apoio, além de ser encaminhado para a Defensoria Pública”, disse.

Cipdi – A Sejusc dispõe de um Centro Integrado de Proteção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (Cipdi), localizado no anexo à Delegacia Especializada em Crimes contra o Idoso, na Rua do Comércio, s/nº, bairro Parque Dez.

De janeiro a outubro deste ano, 1.980 idosos foram atendidos e tiveram encaminhamento para as medidas de proteção e garantia de direitos. O mês com mais atendimentos foi janeiro, com 227 casos, sendo a maioria de mulheres. Neste período, a ocorrência mais registrada foi de intimidação e perturbação. Em seguida, os maiores índices foram dos meses de agosto, com 225, e abril, com 197 atendimentos.

Com informações da assessoria 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui