Manaus

Sem leitos públicos em Manaus, pacientes vivem drama para tratar Covid em casa

Manaus enfrenta um cenário dramático por consequência da falta de insumos e material hospitalar nos hospitais públicos da capital.

Sem leitos para abrigar mais pacientes que também lutam para vencer o vírus, familiares se viram na necessidade de improvisar o tratamento caseiro, mesmo com a grande carência dos equipamentos necessários como, por exemplo, o oxigênio.

Esse é o caso de Maria Graciete e Thadeu Fernandes. Casados há 59 anos, eles foram infectados pelo novo coronavírus e, diante do colapso na saúde que Manaus vive atualmente, realizaram boa parte do tratamento em casa. Como forma de driblar as necessidades da doença, familiares do casal de idosos realizam campanhas virtuais para arrecadar verbas que possam suprir os custos do tratamento, como medicamentos e oxigênio.

Com o seu Luiz de Sena Serafim, de 87 anos também não foi diferente. Seus familiares o levaram em uma unidade de saúde localizada na Cidade Nova, na Zona Norte de Manaus, mas sem sucesso. Não havia vaga lá, e nem em outro hospital para qual foi encaminhado.

“A maior dificuldade é a falta de oxigênio”, diz Arthur Amorim, neto de seu Luiz que, assim como toda a família, está se mobilizando e arrecadando materiais que possam auxiliar no tratamento.

A falta do cilindro de oxigênio também é um drama vivenciado pela família da Dona Maria Serafim, que também cumpre o tratamento em sua residência mesmo com 85% de seu pulmão comprometido. Seu neto, Tarlisson, destacou a importância das doações que sua avó tem recebido. “As pessoas estão nos ajudando muito, mas ainda precisamos arrecadar o dinheiro suficiente para efetuar a compra do cilindro”, comentou.

A batalha pela vida se tonou, nos últimos dias, muito mais acirrada entre a população do Amazonas. O Estado, em específico a cidade de Manaus, sofre uma crise na saúde que resultou na falta do que, até então, era considerado básico entre as pessoas, o oxigênio.

Vacinação do Amazonas

O governador do Amazonas, Wilson Lima, recebeu, nesta segunda-feira (18), as primeiras doses da Coronavac, a vacina contra Covid-19 que está sendo distribuída pelo Ministério da Saúde a todo o país. O estado contará com 256 mil doses do imunizante para aplicação no grupo prioritário da população. De lá, o governador segue para Brasília (DF), onde terá reunião com o presidente Jair Bolsonaro.

A imunização deve iniciar até esta terça-feira (19) pela manhã.

Eduarda Prado – Portal Manaus Alerta