SETEMBRO AMARELO: campanha de prevenção ao suicídio tem programação na capital e interior do AM

136
Foto: Reprodução

O Comitê Gestor de Prevenção ao Suicídio divulgou, neste domingo (1º), uma série de atividades, como videoconferências, palestras e rodas de conversa, na capital e interior, para sensibilizar e conscientizar a população, durante a campanha Setembro Amarelo, de prevenção ao suicídio. Jovens, idosos, população indígena e LGBTQ+ estão entre o público-alvo da campanha da Secretaria de Estado de Saúde (Susam).

Os 62 municípios do Amazonas receberão videoconferências sobre a prevenção ao suicídio nas escolas estaduais. A atividade é destinada a qualificar professores, profissionais da assistência e saúde sobre o tema.

Ao longo do mês de setembro, os Centros de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente (Caics) farão palestras e rodas de conversas direcionadas ao público infantil e jovem. Enquanto isso, nas policlínicas os adultos e idosos também são parte do público-alvo da campanha.

As populações mais vulneráveis estão no centro do Setembro Amarelo, mas todos os públicos receberão orientações durante a programação, informou a coordenadora do Comitê Gestor de Prevenção ao Suicídio, Luciana Diederich.

“O nosso público, no sentido do usuário, de quem tem mais vulnerabilidade para a nossa região é o indígena, o jovem, o idoso, LGBT e pessoas com transtorno mental, por serem os segmentos mais vulneráveis, mais suscetíveis, conforme os indicadores”, disse a coordenadora.

Oficina

De acordo com os dados da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), de 2016 a 2018 ocorreram 628 óbitos por suicídio no Amazonas. Três municípios lideram as ocorrências – Manaus, São Gabriel da Cachoeira e Tabatinga. Os municípios foram escolhidos para receberem oficinas de qualificação.

As inscrições são destinadas aos profissionais dos setores de saúde, assistência, justiça, segurança, educação, movimentos sociais indígenas e não indígenas. A capacitação ajudará os profissionais a identificar os casos de automutilação, tentativa de suicídio e suicídio. As inscrições podem ser feitas nas secretarias municipais de saúde de cada município.

“Vamos abordar também a linha de cuidado no território, como está o fluxo para as tentativas de suicídio, qual é o cuidado que tem ofertado no município, principalmente na população indígena”, disse a coordenadora.

Como ajudar

Para quem está precisando de ajuda, deve-se procurar acompanhamento nos 24 Centros de Atenção Psicossocial (Caps) no  Estado e nas Unidades Básicas de Saúde mais próxima da residência; Corpo De Bombeiros (193), Centro de Valorização à Vida- CVV (188) e Samu (192) devem ser acionados.

Como perceber

Segundo Luciana Diederich, os sinais podem ser percebidos por familiares, colegas de trabalho e amigos. “As pessoas vão sinalizando, comentam, não só se comportam, se isolam mais, mas também verbalizam de ‘não querer mais viver’, ‘a vida está ruim’. Então, algumas coisas são indicativos e sinalizam. O comportamento das pessoas muda”, alertou a coordenadora.

ACOMPANHE A PROGRAMAÇÃO:

CAIC Ana Braga

Mês de Setembro

Painéis interativos no salão;

Roda de conversa uma vez na semana com psicólogos, enfermeira e assistente;

Distribuição de textos sobre o tema.

CAIC Moura Tapajós

Dias 4 e 12 de setembro – Palestra Educativa – Equipe de Estágio Psicossocial CAIC MT sob supervisão do Serviço Social;

Dias 20, 26 e 30 de setembro – Panfletagem, palestra educativa e Roda de Conversa com servidores dos dois turnos;

Policlínica Danilo Corrêa

Palestras

18 de setembro às 9h – Professora Enfermeira Katia Lemos e alunos, Psicóloga Francilane Mendes

18 de setembro às 15h – Psicóloga Ione Santos, Psicóloga Francilane Mendes

19 de setembro às 9h – Professora Enfermeira Edna e alunos, Psicóloga Francilane Mendes

19 de setembro às 15h – Psicóloga Ione Santos

Policlínica José Lins

Mês de setembro

Palestras em três escolas da comunidade do bairro da Redenção

Policlínica Zeno Lanzini

18 de setembro – Roda de conversa sobre Depressão e o Panorama do Suicídio No Amazonas e sobre o tema “Antes de cuidar do outro preciso cuidar de mim”; Leitura de textos e poesias para o enfrentamento do Suicídio; Zumba Amarelo-Falar e Dançar, é a Melhor Solução;

20 de setembro – Roda de Conversa Depressão e Suicídio

Teleconferências

3 de setembro – Prevenção do suicídio nas escolas: identificação, manejo e encaminhamento

Palestrante: psicóloga Luziane Costa Unip

11 de setembro – Suicídio: uma epidemia silenciosa e silenciada

Palestrante: psicóloga  Horleans Pereira NAVIMA

18 de setembro – Automutilação e Ideação Suicida

Palestrante: psicóloga Silvana Nascimento CRDQ

25 de setembro – Suicídio de idosos e relações familiares: Impactos na saúde mental

Palestrante: psicóloga Denise Gutierrez Ufam

*Com informações da assessoria