Setembro Amarelo: Especialista alerta que os cuidados com a saúde mental devem ser redobrados

Foto: Divulgação

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), a cada 40 segundos uma pessoa comete suicídio no mundo. E o Brasil que, hoje lidera o ranking de depressão na América Latina, está entre os países que apresentam o maior número, com mais de 12 mil casos por ano. Em meio à pandemia da Covid-19, o distanciamento social trouxeram e ainda trazem impactos na saúde mental da população. Por conta disso, neste mês, os alunos de psicologia da Faculdade Santa Teresa estarão desenvolvendo ações de conscientização ao “Setembro Amarelo”.

A programação inicia nesta quinta-feira (10), com o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. Haverá entrega de fitilhos amarelos, simbolizando a campanha, e a divulgação do Núcleo de Apoio Psicopedagógico e de Inclusão (Napsi) que disponibiliza serviços de escutas emergenciais aos alunos e professores da instituição.

Outras ações ocorrerão na terça-feira (15) com a abordagem lúdica em todas as salas de aulas promovendo a convivência acadêmica, a qualidade de vida e o bem-estar psicológico dos alunos, com o tema “Viver é a melhor opção sempre!”. No mesmo dia, às 13h, a Faculdade Santa Teresa participará do Webinar Setembro Amarelo do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), com o tema “Suicídio: Informando para Prevenir”. O evento será transmitido no canal do YouTube do TJAM.

Na outra terça-feira (22), será realizado um “Bate Papo On-line – Vamos falar sobre suicídio?”, com profissionais que trabalham com esta demanda de assistência. O evento acontece em parceria com o Centro de Valorização da Vida (CVV). Reconhecida associação que presta serviço voluntário e gratuito de apoio emocional e prevenção do suicídio para a população.

Segundo o coordenador do curso de Psicologia da Faculdade Santa Teresa, Daniel Pinheiro, este ano atípico trouxe à tona a importância do papel do psicólogo na prevenção e tratamento de distúrbios e doenças, entre elas, a depressão. Não foi à toa, que neste período, a quantidade de profissionais cadastrados pelo conselho e autorizados a atender online dobrou e, atualmente, já são quase 90 mil. O termo “psicólogo on-line” bateu recorde de consultas no Google.

O professor ressalta que, de acordo com dados da OMS, cerca de 90% dos casos de suicídio poderiam ser evitados se a vítima tivesse apoio emocional e tratamento adequado. “Estudos da Associação de Psicologia Americana apontam que mais da metade das pessoas que cometeram suicídio nunca foram atendidas por um profissional de saúde mental”, alerta Daniel.

“Estados depressivos, irritados, ansiosos e angustiados são normais e fazem parte da nossa vida, o problema mora quando esses momentos se tornam mais frequentes e com maior intensidade. A regularidade destes sintomas podem levar a uma patologia. Por isso, é tão importante cuidar da prevenção e promoção da saúde mental”, explica o coordenador da Faculdade Santa Teresa.

As informações são da assessoria