Cidades

Sistema de Segurança reúne blocos e bandas de rua para assinar adesão à portaria do Carnaval 2018

FOTO: LINDENBERG CAVALCANTE/CICC
Redação...
Postado por Redação...

Representantes de bandas e blocos carnavalescos de Manaus assinaram, nesta quarta-feira (17/01), adesão à nova Portaria da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), que estabelece as regras para a realização de eventos em vias públicas da cidade, e o Termo de Compromisso de Realização de Eventos, uma espécie de ‘ajustamento de conduta’ para o setor. A partir da sexta-feira (19/01), o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) será ativado com a presença dos órgãos estaduais, municipais e federais para acompanhar os eventos. Até a quarta-feira de cinzas (14/02), a estimativa é que ocorram 300 festas carnavalescas na capital.

As operações integradas de Segurança para o Carnaval 2018 estão programadas, com previsão de montagem de estrutura para cobrir na capital e interior. Os organizadores são obrigados a contratar segurança privada e montar barreiras para controle de acesso do público. A SSP-AM fará a fiscalização dos eventos, para verificar o cumprimento das normas de segurança. Desde a semana passada, o vice-governador e titular da SSP, Bosco Saraiva, acompanha as blitze aos eventos, com equipes das Polícias Civil, Militar, Corpo de Bombeiros e Corregedoria-Geral do Sistema de Segurança Pública.

Assinada em conjunto pelo Governo do Estado e a Prefeitura de Manaus, a portaria sobre eventos em vias públicas reforça os critérios de segurança que precisam ser adotados pelos organizadores. Envolve medidas preventivas e situações emergenciais, de olho na segurança dos foliões. Uma das mudanças para este ano é que as festas à céu aberto só poderão ocorrer até no máximo às 23 horas. Bebidas em garrafas de vidro e churrascos em espetos também estão proibidos, por questões de segurança.

Cumprimento das regras – Além da fiscalização direta da SSP-AM, a Central Integrada de Fiscalização (CIF), do Sistema Integrado de Comando e Controle, que envolve os órgãos do Sistema de Segurança das três esferas de poder, estará nas ruas para acompanhar o cumprimento de regras pelas bandas. No CICC, onde é possível acessar em tempo real as informações geradas pelos agentes de segurança, os trabalhos do Carnaval 2018 devem se estender até o final de fevereiro.

De acordo com o vice-governador, a proposta é fortalecer o Carnaval de Rua e levar mais segurança às pessoas. “São medidas que resgatam o Carnaval e ajudam a fortalecer essa tradição. Essa mudança de horário é importante porque considera o horário de encerramento dos ônibus, que é a meia noite, e também levamos em conta que a maioria das bandas ocorre em regiões residenciais, o que também acaba gerando algum transtorno para as pessoas. As pessoas vão poder brincar mais cedo e voltar mais cedo para casa também, como já acontece em carnavais de rua de outros Estados, como o Rio de Janeiro”, disse Saraiva.

Estrutura de atendimento – Para facilitar a regularização das bandas, Bosco Saraiva determinou a montagem de uma estrutura de atendimento aos organizadores no CICC, localizado na avenida André Araújo, Aleixo, zona centro-sul. É no CICC que as bandas precisam encaminhar ofício para que o evento seja incluído na programação de segurança pública.

Na noite de quarta-feira, Bosco Saraiva reuniu com membros da Associação de Bandas e Blocos de Rua do Carnaval de Manaus (ASBBAM) para alinhar as medidas. Criada em outubro do ano passado, a Associação representa cerca de 100 bandas e blocos carnavalescos da capital, como a Galo de Manaus, Difusora e a banda do Flamengo.

“Saímos aliviados e, agora, é trazer essa tradição de brincar o carnaval cedo, para poder ir mais cedo para casa. A gente convida a população da comunidade para brincar o verdadeiro Carnaval de rua. Aquele que vai à banda de marchinha, à escola de samba, o Carnaval tradicional dentro das comunidades. Você não precisa se deslocar, dá para brincar no próprio bairro. Procure uma melhor banda, evento, vá se divertir, brinque com responsabilidade e na consciência de que o evento vai terminar mais cedo”, disse o presidente da ASBBAM, Anderson Santos.

Deixe um comentário