Cidades

Sistema prisional do Amazonas adota inovações tecnológicas nas unidades

Foto: Divulgação/Seap

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), juntamente com a empresa cogestora RH Multi, vem buscando continuamente ganhos de eficiência na cogestão do sistema prisional do Amazonas, e por meio de inovações tecnológicas está tornado seus processos mais dinâmicos, seguros e ecologicamente adequados.

Para realizar as conferências diárias dos internos nos pavilhões das unidades prisionais, as listagens em papel foram substituídas por tablets. Operando em conjunto com o sistema SGP, os aparelhos proporcionam a conferência dos internos de forma rápida, sem a impressão e armazenamento de um volume considerável de papel.

Com a inovação, estima-se que 15.660 folhas de papel deixem de ser consumidas por mês na Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), reduzindo o impacto ambiental além de tornar o processo mais seguro e mais rápido, com a identificação com foto, cela e nome do reeducando.

De acordo com a Gerência da Segurança Interna (GSI) da unidade, a tecnologia se destaca pelas vantagens operacionais no sistema prisional, deixando o processo mais eficiente com a identificação dos internos com fotos nas contagens e distribuição nas suas devidas celas.

Para o diretor da UPP, Felipe Silva Abreu, as inovações tecnológicas na gestão das unidades prisionais são uma necessidade do segmento. Segundo ele, a expectativa é de que “melhorias para outros processos sejam estudadas ou planejadas, deixando as atividades operacionais com mais eficiência”. Em breve, o sistema também deverá ser implantado no Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat).

Com informações da assessoria